Oni pi

O que era para ser mais um início de semana letiva começou com um episódio de terror que deixou alunos em pânico.

Quando se deslocavam do município de Pindobaçu para a cidade de Senhor do Bonfim, em um ônibus descaracterizado, mas que presta serviço à educação daquela cidade, alunos narraram o que vivenciaram ao ver a fumaça tomar conta do interior do veículo, e faíscas de fogo saindo da caixa de marcha do transporte.

Segundo uma estudante, um barulho estranho já havia chamado a atenção de todos, pois não era normal o que acontecia, e surpreendentemente nas imediações do Bairro Bonfim III, já em Senhor do Bonfim, começou a sair fumaça da caixa de marcha, “primeiro lugar todos tivemos a sensação de medo, porque ninguém esperava, nós estávamos até comentando pois estava um barulho estranho, diferente do costume, ficamos em pânico, pois pensávamos que iria pegar fogo e como realmente pegou”.

Quando chegaram no contorno a situação complicou mais ainda, e a estudante que estava sentada logo no início do ônibus desabafou, “começou a fumaçar e começamos a nos preocupar, eu que vinha na frente fiquei mais assustada que os demais, quando chegamos no contorno saiu muita fumaça, e depois saiam jatos de fogo, ai começou a tribulação, foi quando o motorista encostou pra tentar tirar o pessoal, no empurra empurra alguns se machucaram, tivemos que quebrar algumas janelas, eu ainda tive que ajudar alguns a sair, pois a porta deu problema”, disse uma estudante ainda em estado de choque.

De acordo com informações na semana passada o mesmo ônibus apresentou problemas, e sobre esse descaso a estudante continuou o desabafo, “eu queria pedir ao prefeito Marlos André, principalmente que ele viesse um dia com a gente nesse ônibus que ele coloca a gente pra vim todos os dias, pois é uma situação constrangedora, acordamos cinco horas, esperamos o motorista até seis e quinze, chegamos muitas vezes atrasadas na escola, isso quando o ônibus não quebra, e quando não passamos pela humilhação de falar hoje não tem ônibus e nós não somos obrigados a por ônibus para vocês, porque vocês estudam fora, sabemos que se o município não tem escolas de qualidades temos que ir buscar educação fora”. Desabafou a estudante

Nossa reportagem tentou contato com a prefeitura de Pindobaçu, e com a Secretária de Educação, porém não obtivemos êxito.

Maravilha Notícias