O prefeito Paulo Batista Machado(PP), resolveu de maneira tardia fazer um verdadeiro faxinaço na prefeitura municipal. Os chamados traíras, que durante mais de três anos garantiam fidelidade a Machado, debanaram para apoiar o candidato derrotado petista Carlos Brasileiro, e  poucos migraram para Correia, o candidato eleito.

Duas secretarias, a de saúde e educação, tiveram seus titulares substituídos. Na realidade os dois ex-secretários Marcos Lima e  Das Neves, deixaram Machado sozinho e entraram no grupo dos traidores.

Cinco secretarias foram transformadas em departamentos. O vereador Helson de Carvalho(PMDB), que se beneficiou  do governo  de Machado,  subiu no palanque de Correia faltando apenas três dias para as eleições e largou Machado as traças. Helson, era detentor de mais de 20 cargos na prefeitura, e com a decisão de abandonar Machado, perdeu todos os cargos.

Em nota oficial, Paulo Machado, destacou os traidores, e anunciou a  sua saída da vida pública diante de tamanha desilusão.