A Secretaria de Saúde de Senhor do Bonfim, por meio do Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia – LACEN-BA, está iniciando o mapeando de variantes da Sars-CoV-2 em pacientes no município. Este mapeamento visa identificar quais pacientes se infectaram com a variante Gama (P1 Manaus); Delta (Índia); Alpha (B.1.1.7 Reino Unido) ou Epsilon (Califórnia), como estratégia de controle da pandemia. Na última sexta-feira (13) a Secretaria Municipal de Saúde recebeu os resultados de sequenciamento para variantes de atenção no município, sendo detectados duas variantes: P1 e B.1.1.7. Em tempo a SEMUS informa que realizou e segue realizando o monitorando dos pacientes e seus contactantes.

A variante Gama ou P.1 também conhecida como variante de Manaus, surgiu em dezembro de 2020 em Manaus, mas só foi identificada como variante em janeiro 2021 no Japão, em viajantes que retornaram da região do Amazonas, é extremamente contagiosa, letal e pode gerar mais reinfecções do que as outras cepas por precisar de mais anticorpos para resistir ao vírus.

A variante B.1.1.7, ou variante Alfa, foi observada pela primeira vez em outubro de 2020 no Reino Unido, é uma variante contagiosa e pode ser letal, ela se liga com mais força a célula infectada por uma alteração na proteína Spike, possui maior transmissibilidade.

“Enquanto a cobertura de vacinas não atingir o necessário para interromper o ciclo de infecções e reinfecções, medidas como distanciamento social, uso de máscara e higiene frequente das mãos ainda são as melhores formas de frear o contágio e a dispersão do vírus, evitando assim que ele se multiplique e se modifique a cada transmissão, evitando o surgimento de novas cepas”, ressaltou a Secretária Municipal de Saúde – Renata Mercês.

ASCOM – PMSB – Governo “O Novo Futuro”