Mergulhado em denúncias envolvendo perseguição a servidores, gastos estratosféricos e descaso com a população, mais um escândalo envolvendo a atual gestão de Jaguarari toma conta dos noticiários da região. Como se já não bastasse as constantes críticas por falta de medicamentos, atendimentos médicos nos PSFs e sucateamento do Hospital Municipal, com fechamento do centro cirúrgico construído pela gestão anterior. A gestão atual faz com que a população se humilhe em busca de cirurgias em outros municípios. Mostrando como o governo “Cuidando da Nossa Gente, Desde que Seja Parente”, se importa com a população.

No Processo Administrativo N°. 096-2021 – Dispensa de licitação n°. dispo 70-2021, realizada no dia 30 de março fica evidente a forma temerária com que a administração municipal vem tratando o cidadão jaguarariense. Neste processo realizado através da Secretaria de Saúde no qual é adquirido um motor para uma ambulância no “Sucatão Moraes Eireli”. Isso mesmo, a ambulância que fará o transporte de pacientes, vai rodar pelas estradas do município com um motor comprado em um ferro velho. O fato do valor gasto ou investido como costumam colocar ser de apenas R$ 4 mil reais fica evidente a irresponsabilidade desta gestão.

Como pode um prefeito assinar um contrato com uma cooperativa de saúde no valor de R$ 18 milhões, pagando cerca de R$ 1,5 (um milhão e meio por mês), não ter dinheiro para adquirir um motor zero? Muito difícil entender como o prefeito Antônio Nascimento do PT com tanta “experiência” pode estar cometendo tantos atos irresponsáveis e nocivos aos cofres da prefeitura. Só podemos aguardar e ver até que ponto um governo desumano, perseguidor e irresponsável pode chegar.