NOTA DE REPÚDIO

A injustiça num lugar qualquer é uma ameaça à justiça em todo o lugar.
Martin Luther King

É com imensa indignação que nós , os servidores da Educação do Município de Jaguarari, vítimas da perseguição política flagrante e que tiveram injustamente a concessão do seu enquadramento e estabilidade desfeitos, vêm a público expor total repúdio a atitude do Prefeito Municipal, Senhor Antônio Ferreira do Nascimento.
No dia 29 de junho, servidores da educação no município de Jaguarari receberam o parecer do Prefeito Municipal, indicando a impossibilidade de continuarem com o enquadramento conseguido através da lei 772/2010.
Não vemos nenhum motivo, a não ser perseguição política e capricho de uma equipe que desde o início ,fez como meta de vida, perseguir os próprios colegas de classe e profissionais da educação, visto que, o próprio Prefeito Antônio Nascimento em suas gestões anteriores concedeu este direito a alguns professores.O “nenhum direito a menos” converteu-se em “nenhum direito a mais,perfeito? Esqueceu que também foi professor? Qual o motivo de tanta repulsa a uma classe da qual já fez parte?
Não entendemos como uma mesma lei pode ser interpretada pelo Prefeito de forma tão peculiar: em um momento protege e ajeita e quando lhe convém,prejudica?
Não mediremos esforços nem pesquisa minuciosa ao “carretel” de irregularidades que porventura existam, através dos meios legais para combater toda e qualquer arbitrariedade de retirada de direitos adquiridos pelos servidores públicos municipais.
Contrariando a sua filosofia de campanha, nós não “estamos felizes de novo” .E asseguramos que em breve voltaremos a sê-lo. Reafirmamos a plena confiança em nossa justiça local em fazer prevalecer o nosso direito, “bloqueando as arestas da injustiça” a que estamos sendo submetidos.

JAGUARARI, 01 de Julho DE 2021