UMA TARDE DE SÃO JOÃO

Por Alex Barbosa

Depois de chegar da Alvorada às 7 da manhã, bastou tirar um cochilo e levantar ao meio dia. A vontade é de ir logo pra rua, mas qual a mãe que deixa a gente sair de casa sem comer? Então, tomar um café da manhã misturado com almoço e partir com destino a Praça Nova.

No caminho, passar na casa da tia para pedir a benção, comer aquela canjica que só ela faz e ainda ganhar uns trocados para curtir o São João. A trilha continua indo de casa em casa, bebendo licor e comendo amendoim. Vai ter jogo do Brasil, mas para variar a claridade não deixa ninguém ver o telão. O jeito é assistir nas barracas em uma TV de 14 polegadas cheia de chuvisco.

Acaba o jogo, o Brasil ganhou e a praça vai enchendo. Turistas tirando fotos, as Calumbis tocando, as meninas de chapéu de palha e shortinho desfilam dando mais charme a tarde. De repente, Bacalhau e Peu aparecem fazendo zuada com a Jumenta Nativa. A turma do Mel Xibiu surge do outro lado. H-lera do Mel, Bico do Urubu e Jegue Elétrico também chegam para animar a festa.

A Praça está lotada! Banda Magazine começou a tocar, agora é dançar agarradinho para espantar o frio que está fazendo. A paquera rola solta, danças, beijos e paixões juninas. A noite chegou, hora de ir para casa, tomar um banho, se arrumar, voltar para a Praça e tentar encontrar aquela menina da tarde no meio de uma multidão, mas que vai ser praticamente impossível porque vai ter show de Flávio José.

minhacidade #senhordobonfim #bahia #nordeste #brasil #historia #memoria #tradicao #cultural #arte #forro #saojoao #capitalbaianadoforro

Foto: Acervo PMSB