O Samba de Lata de Tijuaçú, manifestação cultural única, singular, fruto das cantigas de labor das mulheres que iam buscar água em fontes próximas as suas moradas com as raízes rítmicas na ancestralidade africana, e um dos principais representantes do Samba no Estado, está realizando o projeto “Samba de Lata de Tijuaçú: a resistência do Samba”. O projeto consiste na realização de duas oficinas que serão ministradas pelas sambadeiras para o público em geral da comunidade e pessoas interessadas, voltadas para a transmissão dos saberes do Samba de Lata.

O Projeto “Samba de Lata de Tijuaçú: a resistência do Samba” foi premiado na Categoria Matrizes do Samba da Bahia, dos Prêmios de Preservação dos Bens Culturais Populares e Indentitários da Bahia Emília Biancardi, com recursos da Lei Aldir Blanc. Obtendo nota máxima da banca avaliadora, o que muito orgulha o Samba de Lata e toda a comunidade de Tijuaçú.

Será realizada uma oficina “A Lata e os Cantos”, dia 27 de janeiro, às 14h. Lata, instrumento principal da estrutura do Samba. Sendo a Lata de querosene o elemento principal do ritmo, junto com as palmas. Com duração de duas horas. Já no dia 28 de janeiro, às 14h será realizada a oficina “Dança e Vestimenta, no Samba”. Com carga horária de duas horas.

Todas as atividades são gratuitas e ocorrerão na Praça pública do Distrito de Tijuaçú, município de Senhor do Bonfim, em baixo do “pé de barriguda”. Serão adotadas medidas para evitar a aglomeração, de modo a respeitar as medidas sanitárias de enfrentamento a pandemia de Covid-19. As inscrições serão realizadas meia hora antes do início das atividades.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Programa Aldir Blanc Bahia – Criado para a efetivação das ações emergenciais de apoio ao setor cultural, o Programa Aldir Blanc Bahia (PABB) visa cumprir os incisos I e III da Lei Aldir Blanc (Lei Federal nº 14.017, de 29 de junho de 2020) e suas regulamentações federal e estadual.

As ações são: a transferência da renda emergencial para os trabalhadores e trabalhadoras da cultura, e a realização de chamadas públicas e concessão de prêmios.

O PABB tem execução pelo Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia, geridas por meio da Superintendência de Desenvolvimento Territorial da Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias; e as suas unidades vinculadas: Fundação Cultural do Estado da Bahia, Fundação Pedro Calmon, Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural.

SERVIÇO

Projeto: “Samba de Lata de Tijuaçú: a resistência do Samba”.
Oficinas: “A Lata e os Cantos”, dia 27 de janeiro, às 14h. “Dança e Vestimenta, no Samba”, dia 28 de janeiro, às 14h.

Inscrições: até 30 minutos antes do início das atividades no local.

Local: “Pé de Barriguda”, Praça pública, distrito de Tijuaçú, Senhor do Bonfim, Ba