Segundo familiares, Rosângela Almeida tinha ferimentos nas mãos e testa, como se tivesse tentado sair do caixão após sepultamento. Polícia investiga.

Por G1 BA

Parentes de mulher morta desconfiam que ela tenha sido enterrada viva e procuram a polícia

Parentes de mulher morta desconfiam que ela tenha sido enterrada viva e procuram a polícia

A família de uma mulher de 37 anos que ficou enterrada por mais de dez dias, na cidade de Riachão das Neves, no oeste da Bahia, acredita que ela tenha sido sepultada ainda com vida, após um erro médico.

Os familiares de Rosângela Almeida dos Santos dizem que o corpo dela foi encontrado revirado no túmulo, com ferimentos nas mãos e testa, como se tivesse tentado sair do caixão após o sepultamento.

“Quando abri o caixão, ela tinha aberto. Até aqueles preguinhos que tavam em cima tava solto. A mãozinha tava ferida, como quem tava arrumando assim… arrumando o caixão para sair”, disse Germana de Almeida, mãe de Rosângela.

Rosangela Almeida teve morte atestada no dia 28 de janeiro (Foto: Reprodução/TV Oeste)Rosangela Almeida teve morte atestada no dia 28 de janeiro (Foto: Reprodução/TV Oeste)

Rosangela Almeida teve morte atestada no dia 28 de janeiro (Foto: Reprodução/TV Oeste)