Aprovada pela Câmara de Vereadores e sancionada pelo prefeito Carlos Brasileiro, a Lei que torna a Guerra de Espadas em Patrimônio Cultural, foi anulada pela justiça bonfinense e considerada inconstitucional.

Com a decisão, a Guerra de Espadas está Proibida no município. Agora, os espadeiros esperam Habeas Corpus Preventivo do Tribunal de Justiça da Bahia.