João Macêdo (centro) não será mais julgado na próxima terça-feira.

O advogado de defesa do ex policial, João Santos Macedo, Dr Pedro Cordeiro, conseguiu no Tribunal de Justiça da Bahia, adiar mais uma vez o júri popular.

João e o irmão Renato, seriam julgados na próxima terça-feira, 13, no Fórum Desembargador Edgar Simões. O júri popular está adiado pelos próximos 30 dias segundo informou o advogado.

João Macedo, acusado de matar a esposa, a estudante Márcia Regina, está preso no Complexo Policial de Senhor do Bonfim.

O advogado Pedro Cordeiro, informou que por recomendação médica, não poderia participar do júri, no próximo dia 13. O seu pedido de adiamento em Bonfim foi negado pelo juiz da Vara Crime.

Agora com a nova decisão do Tribunal de Justiça, o advogado, garantiu que estará presente na defesa de seu cliente, na realização do júri, em data a ser marcada.

A decisão foi assinada pela Desembargadora, Inês Maria Brito.