Ex-presidente e mais 12 pessoas teriam participado de um esquema criminoso que resultou em MP que estendeu incentivos fiscais a montadoras.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi indiciado nesta segunda-feira pela Polícia federal pelo crime de corrupção passiva por suposta participação na venda de uma medida provisória em inquérito oriundo da Operação Zelotes. Em nota, a defesa de Lula repudiou “toda e qualquer ilação” do envolvimento do líder petista com atos e ilícitos e considerou que o indiciamento faz parte da “perseguição política” sofrida pelo ex-presidente.