De acordo com informações, o crime teria sido motivado por vingança, Eliodro, filho de Alderacy, teria sido assassinado há alguns meses por Edson, para vingar a morte do filho, em plena praça pública.

Dr Sérgio Reis, atuou na defesa do réu

 

Vítima caída ao chão após ser esfaqueada até a morte

O corpo de Jurados reconheceu a prática de homicídio privilegiado após injusta provocação da vítima. Edson, a vítima, teria assassinado um filho de Sizino, como é conhecido  o autor, e desde julho de 2015 vinha provocando este. Em 09 de julho de 2016, estava o acusado atravessando a praça Dr. José Gonçalves, quando foi mais uma vez pirraçado por Edson. No limite da suportabilidade humana, sob o domínio da emoção violenta, ele partiu contra seu desafiante que vindo ao seu encontro recebeu uma facada no abdômen. Este ferimento danificou a veia aorta, o que causou a morte da vítima.

Os jurados rejeitaram as qualificadoras de ‘motivo torpe’ e ‘meio que dificultou a defesa da vítima’, ao reconhecerem o homicídio privilegiado.
Foi aplicada ao réu a pena de 04 anos e dois meses, que diminuindo os dez meses que ele tem preso, resultarão em uma condenação de 03 anos e meio. Foi expedido alvará de soltura e o acusado permanecerá em liberdade.
Entendemos que foi uma decisão de Justiça!! Disse o advogado de defesa Dr Sérgio Reis
Foto Blog do Netto Maravilha
Informações da matéria, Dr Sérgio Reis