Evento ocorre de 15 a 18 de maio na capital Federal

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro, está mobilizando os prefeitos para a 20ª edição da Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que ocorrerá de 15 a 18 de maio, deste ano, e será realizada no Centro Internacional de Convenções do Brasil (CICB), em Brasília. O encontro é promovido pela Confederação Nacional de Municípios (CNM), em parceria com entidades municipalistas de todo o Brasil.

Marcha-reúne-prefeitos-de-todo-o-país-em-Brasília.-Foto-CNM

Eures espera a participação maciça dos prefeitos durante o movimento este ano. Segundo ele, esse é o momento de unir forças e lutar em prol dos interesses dos municípios. “É o momento de alertarmos as autoridades do Executivo, do Legislativo e do Judiciário sobre problemas de ordens estruturais decorrentes de políticas nocivas impostas aos municípios e a grande crise que a todos atinge. Diante desse cenário preocupante, convoco todos os prefeitos, prefeitas e demais municipalistas para marcharmos à Brasília, numa pressão conjunta e forte”, ressaltou o presidente da UPB.

Pautas – Entre outros pontos essenciais ao equilíbrio das administrações locais, a Confederação, junto às entidades estaduais e microrregionais, defende o “encontro de contas” entre governo federal e Municípios, a redução do custeio das máquinas públicas e os recursos financeiros condizentes com as competências estabelecidas pelo pacto federativo. No Congresso, destacam-se os projetos que tratam dos resíduos sólidos, da repatriação, da derrubada do veto à matéria do Imposto sobre Serviços (ISS), além da mudança no critério de reajuste do Piso Nacional do Magistério Público.

Sobre a Marcha

A Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios é uma mobilização democrática, realizada anualmente desde 1998, e tornou-se o maior evento político do Brasil, contando com a presença de mais de 5 mil participantes: prefeitos, secretários municipais, vereadores, senadores, governadores, parlamentares estaduais e federais, ministros e presidentes da República. Durante o evento, são discutidas questões que influenciam o dia-a-dia dos Municípios e apresentadas as reivindicações do movimento municipalista. A maioria das conquistas municipalistas deve-se ao grande poder de mobilização e articulação dos gestores públicos municipais durante a Marcha.