Preocupar-se com o bem estar e a saúde da população deve ser a
prioridade de todos os governantes, e é isso que a administração
municipal de Ponto Novo tem demonstrado desde o início de janeiro.

Um dos exemplos deste compromisso é o funcionamento do Centro de Atenção
Psicossocial (CAPS), serviço público de saúde mental, destinado a
atender indivíduos com transtornos mentais de todas as intensidades.

O CAPS de Ponto Novo conta com o atendimento de médico psiquiatra às
quartas-feiras, mediante marcação prévia. Através de agendamento, também
é possível que o psiquiatra realize visitas domiciliares quando
necessárias. O Centro possui também atendimento com psicólogo às
segundas e terças-feiras, e ainda conta com a presença de um enfermeiro
no local. A entrega de medicamentos acontece de segunda à sexta-feira,
das 08 às 12h e das 14 às 17h.

“Cuidar da saúde mental da população é tão importante quanto cuidar das
outras áreas médicas; este é um setor que merece atenção, cuidado, e,
sobretudo o compromisso de agir de forma ética com os pacientes e suas
famílias. A Prefeitura de Ponto Novo está na luta de assegurar o direito
à saúde pública de qualidade”, frisa a Secretária de Saúde Marcela
Silva.

Os CAPS são instituições destinadas a acolher pacientes com transtornos
mentais, com o objetivo estimular sua integração social e familiar e
apoiá-los em suas iniciativas de busca da autonomia, oferecendo-lhes
atendimento médico e psicossocial. Um dos objetivos do Programa é
possibilitar a organização de uma rede substitutiva ao Hospital
Psiquiátrico no Brasil.

Os pacientes são atendidos de acordo com o Projeto Terapêutico Singular,
que consiste em um tratamento específico para cada indivíduo, elaborado
pela equipe. Além das consultas, o Projeto pode ser composto por
diversas atividades, como oficinas terapêuticas e culturais, rodas de
conversa e orientações individuais ou em grupo, entre outras.


Assessoria de Comunicação
Prefeitura Municipal de Ponto Novo – Ba