Web Interativa. Em alguns pastos, o que restou foi a vegetação seca que não tem sido suficiente para alimentar o rebanho, algumas lavouras só sobrevivem por conta da irrigação. O período de estiagem vem deixando criadores e agricultores de Ponto Novo em alerta.

rio-limeira
Rio da Limeira/© Web Interativa

A barragem de Ponto Novo fechou o mês de outubro com 43,36% de sua capacidade. No último levantamento feito pela WEB no dia 13/10 a Barragem estava com 48,25%, apresentando uma redução de 4.89% de sua capacidade.

A reportagem da WEB foi até um dos cenários onde o período de seca é mais notório, conhecido como “Rio da Limeira” nas proximidades do Povoado de Limeira, Zona rural de Ponto Novo, onde a planície que era completamente alagada, hoje serve de pasto para os animais.

 rio-limeira-2
Rio da Limeira/© Web Interativa

Com a estiagem, criadores de animais enfrentam dificuldades para manter a criação. “A minha valença é que eu tenho mata e tenho muito mandacaru e estou tirando palha de licurizeiro, mandacaru para poder sustentar meus bichos para não morrerem de fome”. Afirmou Feliciano, criador de animais na Fazenda Bogodó, zona rural do município de Ponto Novo.

 bogodo
Faz. Bogodó/© Web Interativa