Camara-Sr-do-Bonfim-430x410
Na última quinta-feira, o Vereador Helson de Carvalho (PMDB) indagou em seu discurso um fato que pode mudar o rumo da política de Senhor do Bonfim e pode determinar a cassação de vereadores.
Ele afirmou que possui uma “fita” que compromete a ideoneidade do Vereador Rê do Sindicato (PHS), onde o referido Vereador teria feito “muitas e muitas coisas na época das eleições para a Presidência da Câmara e que a população ouvisse o conteúdo não iria aceitar”.
Disse que se a pessoa passar a “fita” para ele, será o primeiro a entregar na Promotoria. Ainda em sua fala, ele reforça dizendo: “Aí todos saberão quem é o vereador Rê. Aquele que se diz direito e que se diz responsável.”
Segundo os participantes da sessão, a história dessa gravação não para parou por aí. Logo após o discurso do Vereador Helson de Carvalho, o Vereador Tavinho (PMN) passou pelo Vereador Rê que puxou a camisa do “Tavinho” e os dois se estranharam e quase saíram aos tapas no plenário.
Perguntas: Por que o Vereador Rê do Sindicato puxou a camisa do vereador Tavinho? O que “Tavinho” tem a ver com isso? Afinal, existe mesmo a tal “fita”? Se existir, qual o conteúdo dela?
Nos bastidores, dizem que essa tal “fita” seria uma gravação, onde Rê do Sindicato oferece propina para conseguir o voto de outros vereadores, em nome de terceiros, para que ele assumisse a Presidência da Câmara e pudesse negociar cargos e votos para favorecer terceiros e comprometer outros.
Se realmente tudo isso for verdade, e se realmente houver justiça, que a população exija dos orgãos competentes, o imediato afastamento dos legisladores envolvidos a exemplo do que aconteceu com a presidente afastada Dilma Rousseff (PT), com o Deputado Federal Eduardo Cunha (PMDB) e com toda certeza irá acontecer com todo e qualquer político envolvido em corrupção e esquemas. E que a polícia prenda todos os envolvidos.
Ainda fomos informados que o próprio Vereador Rê do Sindicato pediu para outros vereadores que entrassem em contato com o Programa Primeira Página para que os áudios do Vereador Helson de Carvalho e do Veredor Laércio Muniz não fossem veiculados no programa hoje(14). Os referidos áudios são parte integrante da sessão da Câmara da última quinta-feira (12) e portanto, estão a disposição para todos que desejarem ter acesso.
A imprensa jamais irá deixar de se manifestar em prol de favorecimentos pessoais sejam eles quais forem e de quem quer que seja. Liberdade de Imprensa é a capacidade de um indivíduo de publicar e dispor de acesso a informação (usualmente na forma de notícia), através de meios de comunicação em massa, sem interferência do estado. Inclusive embasada na Lei da Liberdade de Imprensa – Lei 2083/53 | Lei nº 2.083, de 12 de novembro de 1953.
Com a resposta o Vereador Rê do Sindicato e os outros envolvidos.