lomba

Marcelo Lomba, a passos largos, caminha para se tornar mais um ídolo da história de 80 anos do clube. E não é só por causa das grandes defesas no Brasileirão. O desempenho, na verdade, é fruto da dedicação no dia a dia dos treinamentos no Fazendão. Ele é o primeiro a chegar e o último a sair do campo. Nos bastidores, ainda vejo um ser humano humilde e de grande caráter. Atencioso, sempre sorri para as fotos dos fãs e faz questão de autografar cada camisa que recebe.

Ontem(06), no Pedro Amorim, em Senhor do Bonfim, antes da bola rolar, conversou com cada criança que estava no gramado, e ainda, atendeu a um pedido, um torcedor mirim, foi surpreendido quando Lomba, por iniciativa própria, amarrou os cadarços da chuteira do pequeno torcedor. Valeu Marcelo Lomba!