beatriz

  • A menina Beatriz Angélica Mota estava com a mãe quando desapareceu

O prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho, pediu que a Polícia Federal (PF) investigue a morte de Beatriz Angélica Mota, de 7 anos. Ela foi assassinada em dezembro do ano passado, dentro de uma escola em Petrolina, em Pernambuco. A menina morava com os pais em Juazeiro, cidade baiana vizinha à Petrolina.

O pedido foi feito há cerca de um mês, mas a informação só foi divulgada agora. O Ministério da Justiça ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Beatriz estava com os pais em uma formatura na escola. Ela estudava na instituição e o pai dela é professor do colégio. Durante a festa, ela se separou da mãe e não foi mais vista. Os pais perceberam o sumiço e começaram a procurá-la, mas ela foi encontrada sem vida. A criança foi esfaqueada no depósito da escola.

Dois meses após o crime, a polícia de Petrolina ainda não identificou nenhum suspeito nem a motivação do crime.