Ze Brancorps20151218_105928

O Prefeito de Andorinha Zé Branco e outros 124 prefeitos da Bahia, se reuniram quinta-feira (17) com o Governador Rui Costa, no centro Administrativo da Bahia. O objetivo principal da reunião foi promover um trabalho especial nos municípios que estão apresentando maior número de casos da doença causados pelo mosquito Aedes Aegypti, principal responsável por transmitir doenças como, Dengue, Chikungunya e  a Zika vírus.

 

”Foi de suma importância essa reunião, temos que nos unir nessa luta. Todos juntos e principalmente com o apoio do Estado poderemos vencer essa  batalha contra o mosquito”. Comentou o Prefeito  Zé Branco.

 

No encontro, o Secretário de Saúde da Bahia, Fábio Villas Boas, falou sobre a problemática causada pelo mosquitoAedes Aegypti. O inseto é um dos maiores perigos à saúde pública do país. Com o passar do tempo, aumentou a quantidade de doenças transmitidas e, com outras implicações, como a Síndrome de Guillain-Barré e microcefalia”, enfatizou  o secretário.

O secretário ainda apresentou um aplicativo para smartphone chamado Caça Mosquito, que ainda será lançado pela Sesab, disponibilizado para sistemas operacionais iOs e Android. No dispositivo, qualquer pessoa será capaz de informar a localização de focos do mosquito. Essa informação automaticamente será georeferenciada pelo GPS do aparelho e atualizará, em tempo real, o Mapa de Crescimento de Focos na Bahia, no qual será possível acompanhar a evolução dos focos do inseto. O secretário de saúde do município de Andorinha ,Pablo Campos, acompanhou o Prefeito no encontro.

 

 

Incidência na Bahia

 

Até 1º de dezembro deste ano, foram notificados 63.629 casos suspeitos de zika, 21.741 casos suspeitos de chikungunya e 50.343 casos prováveis de dengue no estado da Bahia. Essa incidência representa um número de 420,65 casos a cada cem mil habitantes somente para a zika, 143,73 casos para chikungunya, e 332,82 para dengue.  Somente em relação à dengue, em 2015, os 70.200 casos notificados no Sistema de Informação de Agravos de Notificação (SINAN) representam um aumento de 196,88%, quando comparado ao mesmo período de 2014, com 23.810 casos.

 

Ascom Andorinha com informações da Sesab