Perícia apontou que carro estava a 179 km/h antes de capotar, na BR-153.
Cantor e a namorada, Allana Moraes, morreram no acidente, em 24 de junho.

Paula Resende Do G1 GO

Cristiano Araújo e a namorada, a estudante Allana Moraes, Goiânia, Goiás (Foto: Arquivo Pessoal)Cristiano Araújo e a namorada, Allana Moraes, morreram no acidente (Foto: Arquivo Pessoal)

A Polícia Civil indiciou nesta quinta-feira (10) o motorista Ronaldo Miranda, de 41 anos, pela morte do cantor Cristiano Araújo, 29, e pela namorada do músico, Allana Moraes, 19, em um acidente na BR-153, em Goiás. O condutor deve responder pelo crime de duplo homicídio culposo – quando não há a intenção de matar – na direção de veículo automotor.

O delegado Fabiano Henrique Jacomelis, responsável pelo caso, disse que o motorista  foi negligente e imprudente. “Houve o crime de trânsito, ele agiu com negligência no momento que transitou com as rodas não originais, com danos, e imprudente por dirigir em excesso de velocidade”, disse.

Para o delegado, a soma de vários fatores levaram à morte do casal, como a troca das rodas do veículo, um Range Rover Sport 2015. “O conjunto excesso de velocidade, danos da roda e a falta do uso de segurança foram determinantes para o resultado trágico”, destacou Jacomelis.