Vereador Biro Biro erra novamente ao dizer ao vivo no Programa Primeira Página da Rainha FM que número da Lei sobre o aumento dos salários dos servidores veio errado do Poder Executivo.

biro-vereador1

No último Sábado (04), após divulgar uma matéria no Programa Primeira Página da Rádio Rainha FM, dizendo que os Vereadores da Oposição erraram feio ao trocar o número de uma Lei que atrasou os salários dos servidores, o Vereador Biro-Biro entrou em contato com o programa e disse que o erro veio do documento de origem, ou seja, veio errado do Depto. Jurídico da Prefeitura.
Após ter sido chamado de “terrorista” e que estava confundindo a cabeça dos servidores ao dizer que os vereadores de oposição erraram, prontamente foi feito um convite ao mesmo, para que ele viesse até o programa para explicar o erro e ele confirmou que viria, antecipando a resposta, afirmando que o erro tinha sido do Poder Executivo.
A fim de apurar o fato e esclarecer a verdade, mesmo sabendo que o que foi dito estava correto, ao procurar o Depto. Jurídico da Prefeitura, recebemos os documentos ORIGINAIS, de “origem”, com o protocolo de recebimento da Câmara de Vereadores,  como disse o Vereador, com as informações que foram enviadas para a Câmara e foram usadas como base para a Emenda.
E? As informações enviadas pelo Poder Executivo ESTÃO CORRETAS, diferente do que disse o Vereador Biro Biro. A Lei enviada “de origem” foi a 1.335/2014, pelo Poder Executivo e não a 1.332/2014. Além disso, a lei 1.265/2015 também tem um erro, quando deveria ser a Lei 1.265/2012, conforme pode ser visto no documento anexado a esta matéria
Ou seja, errou na hora de escolher a Lei certa ao aplicar a Emenda e errou ao vivo no Programa, ao dizer que o erro vinha “de origem”.
Para alguns, este erro é “simples” e que pode ser corrigido rapidamente. Mas, as questões envolvidas aqui, estão além do erro que atrapalhou o aumento dos sofridos servidores. Ele diz respeito a falta de preparo dos Vereadores de Oposição que entraram com uma emenda SEM SEQUER LER e REVISAR a LEI antes de solicitar a EMENDA. Se é que isso foi feito sem leitura. Queremos acreditar que é falta de conhecimento e não tentativa de criar fatos políticos.

camaracamara1