cc 5cccc 1

Na manhã desta sexta-feira (08), a Direção do Hospital Dom Antônio Monteiro entregou o Centro Cirúrgico da Unidade de Saúde totalmente reformado, garantindo qualidade no atendimento de cirurgias e maiores condições de trabalho aos profissionais que o utilizam.

A reforma atendeu a todas as normas técnicas exigidas pela Regulamentação RDC 50/2002 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária: Desde rodapé, pisos, retirada de janelas, insumos guardados em locais apropriados para a redução de possibilidade de infecções até equipamentos de ar condicionado, pintura, aterramento, fiação nova e novo sistema hidráulico.

A parte mais importante foi a forma como a remodelação foi feita: Tudo, absolutamente tudo, através de doação de empresários, profissionais que trabalham no HDAM e representantes políticos da cidade.  Com as já conhecidas dificuldades financeiras que a Casa de Saúde enfrenta ao longo de muitos anos, o gesto de solidariedade é um bálsamo para a população bonfinense e circunvizinha.

“Não temos vergonha de dizer que batemos nas portas e pedimos todos os materiais, iniciamos campanhas para trazer mais dignidade e mais qualidade a quem necessita utilizar o Centro Cirúrgico da Unidade. Não vamos parar de correr atrás de mais melhorias para poder evoluir a saúde do município”, ressaltou o Diretor Administrativo Roberto Novaes.

Representando o prefeito Edivaldo Martins Correia, a Secretária de Saúde, Ana Laura Curci, parabenizou a equipe do HDAM pela conquista. “É revigorante ver essas ações e ver que estamos lutando para levar dignidade à nossa cidade, que é o nosso objetivo principal enquanto representantes públicos;  estamos sempre buscando avanços, sobretudo junto à Secretaria de Saúde do Estado para que alcancemos saúde de qualidade” destacou.

A direção do HDAM afirmou ainda que continuará com essas reformas pontuais na Casa da Saúde e agradeceu a todos os patrocinadores, como o empresário Aparício Pelegrine e a vereadora Lúcia Cerqueira, que desamarraram a fita simbólica junto a Roberto Novaes e os médicos Francisco Lustiago, Vital Araújo e Amilton Lopes.

cc 3 cc 4