Ex prefeito comentou a decisão em sua página do Facebook

 

 

 

 

paulomachado(8)

O estranho seria se a Procuradoria Eleitoral pedisse a minha absolvição. Ela está no papel dela, de acusadora. Fizemos a nossa defesa em Bonfim, mas o Juiz Eleitoral local nos condenou estabelecendo multa. Recorremos ao TRE e a questão será julgada. O que houve foi o vazamento de um parecer da PRE. Oro a Deus que a verdade se estabeleça. Não persegui ninguém, fiquei praticamente sozinho, a maior parte de secretários e cargos de confiança não ficou comigo, optou por apoiar e votar em Carlos Brasileiro. Todos ficaram livres. Exemplo disto é meu amigo pessoal Marcos Lima Santos, que muito admiro como secretário de saude, competente e sério, ai acusado, na metade da campanha também se decidiu por Carlos Brasileiro. As demissões se deram porque eu precisava diminuir o meu Índice de Pessoal para evitar a reprovação de contas, o Índice estava muito alto. E a CECOSAP entrou na história porque muitos cargos demitidos recebiam os seus salários como contratados da CECOSAP. Em nenhum momento esta Oscip entrou na campanha. Fazer o que? Os demitidos, em sua maioria, que trabalharam fartamente comigo ao longo de quatro anos, resolveram ir ao Juiz e carregaram nas tintas, em seus depoimentos. Mais um presente que recebo pelo fato de ter sido prefeito,