cratera

Uma matéria publicada pelo portal Tiquara News, nesta segunda (15), coloca na mesa um assunto referente a exploração mineral no município de Campo Formoso. A matéria traz fotos que mostram as enormes crateras deixadas pela exploração de calcário no povoado de Tiquara, o que demostra o impacto ambiental provocado no local. O Taza.Com.Br deixa um questionamento para a população e autoridades campoformosenses: Há décadas Campo Formoso é explorada por empresas de mineração milionárias, mas, o retorno que essas empresas deixam para a sociedade e para o município está sendo suficiente?

Confira abaixo o texto original da matéria do portal de notícias do povoado de Tiquara.

A região de Tiquara é conhecida como “a região do sisal” e agora também como “a região do tomate” e outros alimentos produzidos por meio da irrigação, mas há muito tempo tem sido explorada na área do calcário (pedra utilizada na fabricação do cimento). A região é a maior fornecedora desse tipo de minério no município de Campo Formoso e o cimento fabricado por meio dele é comercializado em toda a Bahia e em outras regiões do Brasil. Embora essa exploração seja legal, é nítido o impacto que a natureza sofre, pois tem sido criadas enormes crateras (veja as fotos). Não se sabe o diâmetro de cada buraco (os já desativados e o que ainda está em atividade), mas observando as imagens de satélite obtidas pelo Google Mapas podemos ter uma noção do impacto.

Obs: A matéria não busca causar transtornos nem danos à empresa responsável pela extração do minério e fabricação do cimento. Queremos apenas deixar as pessoas bem informadas e estamos à inteira disposição para esclarecimentos por meio do e-mail do administrador: lcsouza11@bol.com.br

CONFIRA A MATÉRIA ORIGINAL

.

Taza.com,br