A Polícia Federal deflagrou, nesta terça-feira (29), a Operação “Midsummer” para desarticular um grupo criminoso responsável pelo desvio de recursos públicos ocorrido na realização do “São João do Vale”, em Petrolina (PE), nos anos de 2012 e 2013. Quarenta policiais federais realizam nove mandados de busca e apreensão nas cidades de Campo Formoso e Juazeiro, na Bahia, além de Salgueiro, em Pernambuco.
 
 
A operação também inclui buscas na sede da Prefeitura Municipal de Petrolina, especificamente na Secretaria Municipal de Finanças e na Coordenação Geral de Licitações, Contratos e Convênios. Um dos mecanismos utilizados para as fraudes, de acordo com a PF, era a contratação irregular de empresas para locação e montagem de estruturas, mediante direcionamento de licitações, superfaturamento de preços, montagem de estruturas fora das especificações do plano de trabalho e renovações irregular de contratos.
 
Outro consistia na contratação irregular de empresas para intermediar acordos com artistas e bandas, sem contratos de exclusividade, mediante o direcionamento de licitações públicas e com superfaturamento de preços. Os envolvidos nas operações irregulares são suspeitos de praticar crimes licitatórios, formação de quadrilha e lavagem de dinheiro. Os valores dos contratos firmados apenas no ano de 2013 ultrapassam os R$ 10 milhões, com prejuízo aos cofres públicos, eventualmente desviados, a ser apurado com a continuidade da investigação. O nome da operação, Midsummer, é o mesmo da fogueira que é acesa no dia 25 de junho, na Europa, um atributo da festa de São João Batista, santo também celebrado nas festas juninas da Bahia. BN
Compartilhe isso