chocolate

O pleno do TRE(Tribunal Regional Eleitoral) da Bahia, em sessão de julgamento que aconteceu no final da tarde desta quarta-feira(19), por unanimidade de seus membros manteve no cargo o vereador Edivaldo Guedes, o Chocolate.

Por três vezes o julgamento tinha sido retirado de pauta. A decisão frustra os sonhos do suplente de vereador Carlos de Tijuaçu, que declarou à imprensa que já estava de paletó novo comprado e com gravata vermelha e pronto para ser empossado.

Para Chocolate que comemora a decisão, Carlos de Tijuaçu terá que comprar muita naftalina para guardar o paletó com gravata avermelhada. Edivaldo Guedes, bastante emocionado, disse que acreditava em sua vitória.

A defesa de Chocolate contou com  os trabalhos dos advogados Laércio Muniz Júnior, que esteve a frente durante todo o processo, Pedro cordeiro e Rodrigo Martins na sustentação oral no TRE.

A decisão do TRE praticamente garante a reeleição de Laércio Muniz como presidente da Câmara de Vereadores. Já que Chocolate é um dos sete votos garantidos que tem Láercio. A decisão foi um tiro para alguns vereadores que garantiam voto a Láercio mais estavam em cima do muro e torcendo por uma derrota de Chocolate no TRE.