Hepatite B

A Secretaria de Saúde comemora entre os dias 28 de Julho a 31 de agosto, o mês Mundial de Combate a Hepatites Virais. Esta data foi instituída pela diretoria de Vigilância das Hepatites Virais do Ministério da Saúde, tendo como principal objetivo informar a população as principais formas de prevenção e cuidados que temos ter na contaminação e transmissão das hepatites virais, especialmente a hepatite B.

 O Público priorizado pelo Ministério da Saúde: profissionais de saúde, as gestantes, adolescentes, manicures, profissionais do sexo, caminhoneiros, todas as pessoas até 49 anos de idade ou que estejam em situação de risco para contaminação da doença.

 A hepatite é uma inflamação no fígado. Os principais tipos de hepatite são A, B, C, D e E, sendo mais comuns os tipos A, B e C. A hepatite A é transmitida por via oral-fecal, devido à condição precária de saneamento básico, higiene pessoal e dos alimentos. É o tipo que mais apresenta sintomas, como urina escura, cansaço, pele e olhos amarelados. Na maioria dos casos a doença evolui para a cura.

 Os tipos B e C são silenciosos e a transmissão é sanguínea. Neste caso, é necessário o cuidado ao manusear objetos cortantes como alicates de unha e barbeadores, não dividir escovas de dente, além do uso de preservativo. Como praticamente não há sintomas aparentes, caso o paciente tenha tido algum comportamento de risco, é necessário que procure as Unidades de Saúde para realizar os exames adequados. Estes tipos de hepatite têm maior chance de cronificar.

A vigilância estará desenvolvendo algumas atividades voltadas para este tema nas unidades de saúde, escolas do município e no Hospital Municipal. Haverá um treinamento voltado para os agentes comunitários de saúde, no dia 16/08/2013, onde estarão sendo esclarecidas algumas dúvidas e desenvolvidas metodologias que garantam à chegada e o acesso fácil à informação por parte da população.

De acordo com a Coordenadora de Vigilância em Saúde, Cibelly Terciane, “na campanha serão abordaremos as hepatites virais e os meios de prevenção” disse.

 Segundo Cibelly, a prevenção se da através das três doses da vacinação da Hepatite B, que se encontra gratuitamente em todas as unidades de saúde da rede SUS do município de Jaguarari. E qualquer pessoa que quiser se prevenir basta se dirigir a um posto de saúde  e se vacinar contra a hepatite B. Mas tem que ser as três doses, se não a vacina não terá efeito de proteção.

 A Secretária de Saúde, Izabela Prinscila, ressaltou que a participação da comunidade é fundamental para o êxito da campanha. “Prevenção é o segredo. A população deve procurar as unidades de saúde e se vacinar, pois só assim, conseguiremos ter um município livre das Hepatites Virais”, disse.

 A Secretária alerta que na maioria das vezes não há sintomas de contagio, o que reforça a necessidade de diagnóstico precoce para um tratamento mais ágil. 

 Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Jaguarari