CAMARA-BONFIM

Tavinho lamenta saída de Chocolate da Sessão

O Vereador Tavinho do PMN que foi chamado de covarde pelo vereador Chocolate do PP na sessão do ultimo dia 07, de maio, por que ele Tavinho tinha votado na intervenção do Hospital Regional.

Na sessão desta terça-feira, dia 14, Tavinho lamentou não poder responder, por que Chocolate se ausentou do plenário.

O Vereador Tavinho disse ainda que fará a entrega de uma moção de aplausos a comunidade católica do alto da Maravilha que esta completando 50 anos,a entrega será feita na sessão especial do dia 27 de maio,data em que será entregue o titulo de cidadão Bonfinense.

O edil, parabenizou ainda o trabalho desenvolvido pela coordenação de transito do nosso município, que pouco a pouco vem moralizando este setor com melhorias na implantação de um sistema de semáforos modernos.

Tavinho parabenizou ainda o cumprimento da lei do silencio por intermédio da policia civil, policia Militar e setor da prefeitura.

Clinica Veterinária Publica

Preocupado com os animais soltos nas ruas o vereador Biro-Biro do PV prometeu apoiar um projeto que deverá ser enviado para aquela casa legislativa em uma parceria da sociedade protetora dos animais e município, a criação de uma clinica veterinária publica, a fim de cuidar dos inúmeros animais que andam soltos pelas ruas da cidade.

Biro-Biro defendeu ainda que aquela casa legislativa, precisa viabilizar a participação dos vereadores em cursos e seminários a fim de garantir um melhor aperfeiçoamento dos edis.

Falta de estrutura

O Vereador Gerivaldo Sampaio do PSC criticou a retirada da viatura da policia Militar, que foi reformada pelo município na gestão do ex-prefeito Paulo Machado para ficar a disposição da população do distrito de Quicé e que de forma inesplicada foi retirada deixando a comunidade sem segurança.

Gerivaldo disse ainda que as maquinas do município,estão sendo sub utilizadas e  poderia utilizar bem melhor,principalmente neste período chuvoso.

Perturbação do gerador das Lojas Americanas

O Vereador Dr. Jorginho do PSD pediu providencias junto ao município em relação à perturbação sonora causada pelo motor gerador das lojas Americanas.

 Sessão para discutir transporte da São da Luiz

O vereador Helson de Carvalho do PMDB, esta defendendo uma sessão especial para discutir a questão do ônibus da empresa de transportes São Luiz.

O edil, defendeu uma parada no centro da cidade a fim de proporcionar uma melhor comodidade para os moradores das cidades da região que em muito beneficiam nossa cidade, deixando recursos financeiros. Helson falou dos estudantes das cidades vizinhas, que precisam descer no centro da cidade, citou ainda o caso dos professores de nosso município que trabalham em outras cidades e que necessitam de uma melhor comodidade com uma parada no centro da cidade.

Bel defende um camelódromo

O Vereador Bel do PSB defendeu o aproveitamento de uma das ruas pouco movimentadas da cidade e implantar um camelódromo, como sugestão o edil sugeriu a Rua Antonio Guena por trás da JC material para construção.

Parteado pelo Vereador Helson de Carvalho: que defendeu que a idéia é positiva, mais que a questão tinha que ser discutida com os comerciantes ambulantes, a fim de não causar prejuízos aos mesmos.

Produtividade da Secretaria de agricultura

O vereador Biro-Biro do PV fez critica a pouca produtividade da secretaria de agricultura do município de Senhor do Bonfim, que tem ficado suas ações voltadas apenas em reuniões e muito pouca ação, principalmente no auxilio do preparo do solo para contribuir com os agricultores na plantação das sementes de milho que foram distribuídas pelo governo.

Lei de proteção a criança e o adolescente

O Vereador Ivan Barbosa do PT falou sobre o projeto de lei de sua autoria que fala sobre a proteção a criança e o adolescente, a exemplo de outras que não foram cumpridas e nem respeitada pelo atual governo, o edil lamentou.

Ivan concordou com os elogios feitos ao departamento de transito, mais cobrou a pintura das faixas verticais, o edil disse que foi informado

Que os motivos seria por falta de tintas, o Edil perguntou onde estava o dinheiro das multas do transito.

 

ASCOMCÂMARA MUNICIPAL