sindrome

 

A Assembleia Legislativa da Bahia realiza na próxima sexta-feira (12), a partir das 9h30, uma sessão especial para discutir “Os desafios da inclusão social e produtiva das pessoas com Síndrome de Down”. Proposta pelo deputado Carlos Brasileiro (PT), a sessão contará com a participação e parceria de entidades que atuam no setor, como Apae, ION e Ser Down, além de representantes do governo estadual e da sociedade civil.

Brasileiro destacou a importância da discussão e citou os avanços em relação à qualidade de vida e desenvolvimento das pessoas com Síndrome de Down. Mas, lembrou que ainda não são suficientes para acabar com um dos principais obstáculos enfrentados: o preconceito. “Estamos falando de pessoas que têm uma identidade, que são ativos na sociedade, que são livres para tomar decisões como qualquer outra, sendo reconhecidas como tal”, citou o deputado.

A Síndrome de Down é um acontecimento genético natural e universal, e não é resultado da ação ou do descuido de mães ou pais, como muitos pensam. Também não é uma doença. Ela é causada por um erro na divisão das células durante a formação do bebê. Todos nós temos 23 pares de cromossomos. Quem tem Down tem um cromossomo a mais no par de número 21, por isto a data (21) foi escolhida pela Associação Down Syndrome International. Até hoje, a ciência ainda não descobriu os motivos que provocam essa alteração genética. Em todo o mundo, de cada 700 bebês que nascem, um tem Síndrome de Down.

 

 

Assessoria de Comunicação
Gabinete do Dep. Carlos Brasileiro