cecilia e edmilson

Itiuba: ex-gestora utilizou esquema de licitação fraudulenta para reforma de escolas que não aconteceu, comprou livros que não chegou as escolas usando recursos do fundeb para beneficiar seu sucessor nas eleições passada.

Processo licitatório Pregão Presencial nº 021/2012 fraudulento, para compra de material de construção, para reforma de escolas que não aconteceu.

Através de processo licitatório Pregão Presencial nº 021/2012 fraudulento, a ex-gestora comprou material de construção no mês de agosto de 2012(período eleitoral) para reforma que não aconteceu das Escolas: FLORIANO PEIXOTO (POVOADO DE SÍTIO DOS MOÇOS), AUGUSTO PEREIRA(POV. DE PEDRA SOLTA). PROFESSOR JOÃO AVELINO LOPES (POV. DE CACIMBAS) E CENTRO EDUCACIONAL PEDRINA SILVEIRA (POV. DE RÔMULO CAMPOS E CONSTRUÇÃO DE 01 (UMA) SALA ANEXA, PARA IMPLANTAÇÃO DE 01 (UM) LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA E 01 (UM) BANHEIRO, NA ESCOLA PROFESSORA FRANCINA DE ARAÚJO SAMPAIO do município e foi desviado, segundo os vereadores Ranulfo Gonçalves e Rocha de Covas foram conferir in loco junto aos professores e pais de alunos das escolas; que nunca houve reforma e nenhum material chegou até as unidades escolares, fotos foram tiradas comprovando as péssimas condições das escolas, inclusive a escola FLORIANO PEIXOTO que fica no povoado de Sitio dos moços, zona rural do município de Itiuba, no dia 04 de março os pais de alunos atearam fogo para evitar que as aulas se iniciassem, antes de realizar a prometida reforma, o vereador Walmir Peixinho, representante daquele povoado disse na sessão da camara de vereadores no dia 12 de março que fez vários pedidos durante todo o ano de 2012 para que fosse efetuada a prometida reforma mais não foi atendido. Populares de diversas localidades da sede e zona rural do município deram depoimento informando que o caminhão da empresa Madeireira Lima vencedora do esquema de licitação, percorreu diversas localidades entregando material de construção no período eleitoral e suspeitas dão conta que são os mesmo materiais licitados para reforma de unidades escolares contidas no processo Licitatório modalidade Pregão Presencial nº 021/2012, onde o vencedor foi a empresa Madeireira Lima NÚMERO DO CONTRATO: 03505/2012, valor R$ 109.052,38 (cento e nove mil cinqüenta e dois reais e trinta e oito centavos), pago com recursos do FUNDEB.

 

Municipio pagou a empresa BOLSA NACIONAL DO LIVRO mais de 355 mil reais para compra de livros que não chegou as escolas

Através de investigação junto ao Tribunal de Contas dos Municípios, efetuada pelo vereador Ranulfo Gonçalves(PTC)descobriu que o município pagou a empresa bolsa nacional do livro a quantia de R$ 355.000,00, sem processo licitatório, para compra de livros que segundo vereadores, professores e diretores não chegou ás escolas do município. As denuncias serão encaminhadas ao Ministério Publico Federal para as devidas apurações e aplicação de penas cabíveis, pois desviar recursos publico federal é crime.

 

A população de Itiuba quer saber:
Por que comprou esses livros didáticos sem licitação no período eleitoral compreendido entre agosto e outubro de 2012?
Quais os motivos e quais foram os procedimentos adotados?
Esses livros foram entregues?
Em quais escolas eles foram entregues?
Quem solicitou a compra, quem autorizou, e quem avaliou a necessidade da compra?
O município obteve desconto na compra?
Fonte: Edmilson Alves – Radialista DRT 5363/Ba