Os funcionários do Hospital Regional de Senhor do Bonfim, poderão nos próximos dias deflagrar uma nova greve e por tempo indeterminado. O Sindi Saúde, acaba de divulgar um alerta aos trabalhadores e a comunidade bonfinense e regional. A possibilidade de uma nova greve é real, confira:

 

ALERTA AOS TRABALHADORES DO Hospital Dom Antonio Monteiro E A POPULAÇÃO BONFINENES!

 

Estamos pedindo atendimento de nossas reivindicações, já! Greve se nada for negociado!
Exigimos:

1- Pagamento do retroativo do reajuste salarial da categoria que não foi repassado desde maio de 2011/2012 e 2012/2013. Quando do fechamento das Convenções Coletiva de Trabalho (CCT).
2- Pagamento do 13º salário como prevê a legislação trabalhista. Até o momento não foi pago nem a 1ª Parcela.
3- Fim do desrespeito aos trabalhadores que chega perto do assédio moral.
4- Melhor condição de vida e trabalho para os funcionários com um atendimento digno à população bonfinense e da região.

5- Respeito à Escala com a carga horária de acordo a convenção, se são 12 plantões, porque coloca 13 exigindo que o trabalhador faça os 13 plantões?

No Hospital Dom Antônio Monteiro, cuja razão social IBAPS – Instituto Bonfinense de Assistência e Promoção Social, não será diferente.
A importância dessa instituição é muito grande para toda a região de Senhor do Bonfim, em especial para a população mais carente, pois 98%, em média, dos atendimentos são feitos pelo SUS.
Só a incompetência administrativa, gerencial e até política pode explicar uma dívida ativa, reconhecida até mesmo pela direção do hospital, em milhões de reais que precisa ser quitada para dar continuidade aos atendimentos.
Os trabalhadores do hospital, representados pelo Sendo+Saúde, mais uma vez dizem que não podem e não vão pagar por uma crise que não causaram. Queremos nossos 13º salário, respeito ao profissional e todos os demais direitos assegurados por lei.
Neste primeiro momento exigimos o pagamento de todos os débitos trabalhistas, porém, em futuro breve devemos discutir o critério, ou a falta dele, para a escolha dos diretores do hospital.
Parece que o único pré-requisito para ser nomeado gestor do Hospital Dom Antônio Monteiro é a falta de capacidade administrativa, ser amigo do rei. Queremos um gestor, um administrador que entenda o que deve e o que precisa ser feito.
É necessário especialista, principalmente na área de finanças e gestão de pessoas. Nos últimos anos, cada diretor que passou pelo Hospital ajudou a colocá-lo na situação que ele encontra-se hoje. Cada um contribuiu de forma decisiva, com sua inaptidão. Chegamos agora ao fundo do poço e os trabalhadores, que não são os responsáveis por erros administrativos, exigem receber tudo o que é devido.
Queremos o imediato pagamento de todos os débitos trabalhistas; fim do desmando administrativo; que a prefeitura e o IBAPS tenham responsabilidade e se conscientizem da importância do hospital para a região; fim das perseguições e maus tratos aos funcionários.
Se não houver acordo, só resta aos trabalhadores do Hospital Dom Antônio Monteiro o caminho da greve! A vitória será nossa se tivermos um comportamento solidário, coletivo, onde todos, unidos, busquem o bem comum que é o de assegurar os nossos direitos e manter uma instituição de saúde com grandes e importantes serviços prestados funcionando e dando orgulho a todos nós.

A Direção do SINDI+SAÚDE, enviou um ofício para atual direção do Hospital pedindo que fosse tomadas devidas providências, citadas a cima. Desde o dia 05/11/2012. Já fez um mês da entrega deste documento, até o momento a direção do Hospital não se manifestou nem ao menos para responder ao Sindi+Saúde, ou marcar uma reunião para negociar os problemas da categoria.

Então foi deliberado que haverá uma Assembléia com os trabalhadores e com certeza se não for atendido as reivindicações da categoria, Desta vez a Greve será por tempo indeterminado!!!

 

 

ANTONIO RAIMUNDO T. CARVALHO

PRESIDENTE