No primeiro trimestre de 2012 o prefeito de Senhor do Bonfim, Paulo Machado, apresentou o novo Plano de Cargos e Salários (Lei Municipal Nº 1.239/2011 de 14 de dezembro de 2011).  Cerca de 600 professores da rede municipal de ensino foram beneficiados com as propostas do Poder Executivo que tinha como objetivo valorizar a classe docente.

Dentre os inúmeros benefícios concedidos estão: o aumento do piso salarial (que ultrapassou a proposta nacional); Cumprimento de um terço da carga horária destinada a atividades complementares; Gratificação de classe multisseriadas; Auxílio alimentação; Gratificação de Regência de Classe correspondente a 20%; Gratificação de 15% sobre o vencimento de Nível Especial I; Gratificação de 20% para professores que lecionam em escolas de difícil acesso sobre o vencimento de Nível Especial I; Gratificação por tempo de serviço; Progressão Horizontal e Vertical correspondentes aos Cursos de Graduação, Especialização e Mestrado e Doutorado;

As benfeitorias realizadas pelo Governo Cuidando da Nossa Gente trouxeram para cada docente, novas possibilidades de desenvolvimento profissional, dentre elas o acesso a cursos de especialização. O professor André de Jesus Neves, 40 anos, que atua na Coordenação de Língua Portuguesa da Secretaria de Educação de Senhor do Bonfim (Semec) e na rede estadual de ensino é um exemplo disso. André foi o primeiro professor a receber uma licença remunerada do município, por 2 anos, para cursar o mestrado no Programa de Pós-Graduação em Crítica Cultural da UNEB de Alagoinhas. Assim que decidiu ingressar no curso o educador recebeu o suporte necessário para a realização de seu objetivo: “O apoio foi imediato” – afirmou.

Durante este período André de Jesus desenvolveu a dissertação Processos de Construção da Identidade Autoral nas Comunidades Virtuais e Blogs Literários.  “O objetivo do meu mestrado foi analisar a influência da internet na construção do sujeito como ser social. Desde a especialização que pesquiso essa influência na escrita escolar. A cibercultura sempre me instigou devido às transformações sociais. A gente percebe que o ciberespaço não é outro ambiente, não é outra cultura. As mesmas relações que acontecem lá acontecem nos espaços atuais ou reais, digamos assim. A escola trabalha com a cultura erudita, mas essa outra cultura como é que fica? Então minha pesquisa centrou nessa problemática: De que forma esses espaços contribuem para a transformação social?” – explicou o docente que teve seu trabalho publicado, juntamente com o de outros especialistas, no livro Percursos da Crítica Cultural – Ensaios e artigos de estudantes do Pós-Crítica.

O prefeito Paulo Machado sente-se satisfeito com esta conquista que vem confirmar os esforços que foram empreendidos durante sua gestão para a valorização do setor educacional de Senhor do Bonfim.

 

Governo Cuidando da Nossa Gente

Assessoria de Comunicação Social