O investigador da Polícia Civil, João Macedo dos Santos, acusado de matar com requintes de crueldade e pervesidades a própria esposa, a estudante Márcia Regina, fato ocorrido na noite do dia 30 de outubro de 2011, foi ouvido na tarde desta quinta(23) na vara da família, na sede do Fórum de Senhor do Bonfim.

Mostrando muita tranquilidade, João Macedo, participou de audiência para detrminar o valor da pensão alimenticia que disponibilizará para os dois filhos menores do casal. Os filhos, um de 5 e outro de 11 anos, estão sob a guarda da mãe de Márcia Regina por decisão judicial.

João Macedo deverá ser expulso da corporação. Processo administrativo nesse sentido já foi finalizado pela corregdoria da policia civil.

Em 30 de outubro de 2011, Macedo, de acordo com a investigação policial, algemou a esposa no quarto dos filhos, e durante cerca de 15 minutos torturou Márcia com socos e pontapés, levando a estudante a morte.

Para tentar escapar da autoria do crime, João Macedo, colocou já sem vida o corpo de Márcia no interior de um veículo GOL, e jogou o corpo da estudante nas margens da estrada. João Macedo, mantém a versão de que Márcia após um desentendimento, teria aberto a porta do carro e se jogado no asfalto.

João Macedo continua preso na sede da Policia Civil em Salvador, e deverá enfrentar o júri popular em Bonfim.