FONTE: Delegacia PRF de Feira de Santana

 

A Polícia Rodoviária Federal apreendeu na madrugada de hoje um farto armamento, munições e acessórios que estavam em poder de uma quadrilha na BR 324 Norte.

Por volta das 02:00 horas, durante operação de combate à criminalidade no Km 470, município de Tanquinho, os policiais abordaram um veículo celta que seguia em direção ao norte do estado. Ao iniciar a abordagem, os cinco ocupantes do veículo reagiram atirando contra a equipe policial. Durante a troca de tiros, os bandidos evadiram-se pelo matagal abandonando o carro. Um outro veículo, um gol prata, que possivelmente fazia a segurança do grupo, escoltando-o, ao perceber a ação policial fugiu do local. Os policiais encontraram no veículo dois fuzis mosquefal cal. 7,62mm, uma pistola taurus cal.7,65mm, duas espingardas calibre 12, dois revólveres calibre 38 (Rossi e Taurus), 40 munições de fuzis, 74 munições calibre 12, quatro  munições de pistola e uma munição de revólver. Além das armas e munições, os bandidos estavam com explosivo no formato cocktail e acessórios como máscaras tipo “brucutus”,  uniformes do exército camuflados, luvas e “miguelitos” –  espécie de emaranhado de pregos utilizados por bandidos para furar os pneus dos carros durante a fuga.

Foram recolhidas ainda, 11 cápsulas deflagradas de munições no calibre 7,65mm, 11 cápsulas deflagradas de munições no calibre .38, quatro cápsulas deflagradas de fuzil no calibre 223 (AR 15), quatro cápsulas deflagradas calibre 12, que foram utilizadas  e levadas com os marginais em fuga.

Pelas características da reação e dos equipamentos encontrados no celta suspeita-se que seja uma quadrilha de assaltantes de banco.

A ocorrência  foi encaminhada ao Complexo Policial em Feira de Santana.

Em outra ação de com,bate à criminalidade na BR 324, foi preso um homem de 40 anos por porte de um revólver calibre.38 special carregado com 5 munições intactas e mais duas sobressalentes.

A ação ocorreu às 00:15 horas, durante abordagem ao veículo Fiat/Strada no Km 550, trecho do município de Santo Amaro. Indagado sobre a origem da arma, o acusado informou que foi adquirida em São Paulo e que não possuía registro. Após consulta ao sistema INFOSEG, os policiais constataram que o mesmo figurava em inquéritos por homicídio e lesões corporais previsto no CPB, sendo então encaminhado à Polícia Judiciária local.