Os desdobramentos do Plano de Ação elaborado no I Fórum Comunitário – Selo Unicef Município Aprovado foram explanados e postos em avaliação no II Fórum Comunitário 2012. O evento foi realizado nesta terça-feira (24), no Country Club, pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Senhor do Bonfim (CMDCA).

Cerca de 40 avaliadores, representando seguimentos governamentais e da sociedade civil organizada, além de crianças e adolescentes compuseram a banca. Também participaram do fórum a mediadora do Selo Unicef, Jô Brasil, a presidente do CMDCA, Dária Andrade e a articuladora do Selo Unicef em Senhor do Bonfim, Maria das Neves Aquino.

Estandes temáticos, dança e peças teatrais apresentaram aspectos socioculturais bonfinenses. As apresentações culturais retrataram eixos baseados no Plano de Ação: Educação para Convivência com o Semiárido; Cultura e Identidade – Comunicação para a Igualdade étnico-racial; Esporte e Cidadania.

A Comissão Pró-Selo de Senhor Bonfim teve um papel fundamental para a concretização do II Fórum Comunitário. Em parceria com os conselhos municipais e instituições parceiras a comissão se mobilizou para elaborar um diágnóstico das atividades planejadas e desenvolvidas ao longo de quatro anos. Ao todo foram nove metas percorridas em conjunto pelas secretarias municipais, durante o período compreendido entre 2009 e 2012:

  1. Erradicar a extrema pobreza;
  2. Atingir o Ensino Básico Universal;
  3. Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia da mulher;
  4. Reduzir a mortalidade infantil;
  5. Melhorar a saúde materna;
  6. Combate HIV/AIDS, a Malária e outras doenças;
  7. Garantir a Sustentabilidade Ambiental;
  8. Estabelecer uma parceria mundial para o desenvolvimento;
  9. Promoção da paz e a proteção contra a violência.

“Todas as atividades que foram desenvolvidas foram muito bem avaliadas. Tivemos avaliadores que conhecem o trabalho de todo o governo, de todas as secretarias e acredito que essa culminância será bem positiva para nosso município. Lutamos muito para que Bonfim continue com a posse do Selo Unicef. Além do significado que ele tem nas prioridades enquanto recursos, enquanto obras, também é a garantia de que estamos lutando pelo desenvolvimento de políticas públicas que garantem os direitos das crianças e dos adolescentes da nossa cidade e isso é o mais importante” – analisou a Articuladora do Selo Unicef, Maria das Neves de Aquino.

Uma amostra – São inúmeros os projetos em prol da criança e do adolescente que foram postos em prática pelas secretarias. Dentre eles estão: a implantação do Conselho de Segurança Alimentar; a aquisição de gêneros alimentícios oriundos da agricultura familiar com destinação à merenda escolar; implantação dos projetos Viva Criança, Crescendo Feliz e Rede Cegonha; a instalação do Centro de Aperfeiçoamento Escolar para atender as crianças que apresentam dificuldades de aprendizagem; implementação do Projeto Baú de Leitura; construção da 1ª escola de tempo integral (Nívea Seixas) e da creche no Loteamento Emanuelle; Projeto Educando nos Trilhos; Capacitação de professores para atender alunos com deficiência; implantação de Salas de Recursos nas escolas municipais; realização de encontros e palestras sobre HIV/AIDS; realização de cursos de Educação Ambiental para professores; Realização de campanhas de enfrentamento ao trabalho infantil e capacitação de monitores do PETI; realização de eventos esportivos com os alunos da rede municipal, entre outras.

Aprovação – Apesar de não ter o papel de avaliadora desta e das demais ações a mediadora designada pela Comissão Selo Unicef, Jô Brasil deu seu parecer:

“Eu não avalio, eu constato a aprovação da própria comunidade em relação ao que o município tem como foco a criança e o adolescente. Eu imagino que esteja de muito bom tamanho, com um nível satisfatório. A minha ideia de que o que aconteceu aqui não é uma firula, não é uma invenção de apresentação. Eu percebo um nível de consistência na participação, no conjunto da obra porque não é só uma cena, é uma vivência. Esses passos estão bem alicerçados na consciência de que se deve acreditar na criança e no adolescente” –  afirmou Jô Brasil.

As informações trazidas pelo fórum serão encaminhadas para a Comissão do Selo Unicef para serem analisadas. A nota que determinará a manutenção do selo Município Aprovado deve sair  após o período eleitoral, em meados de dezembro.

Ascom