A  implantação do curso de Medicina no Campus VII da Universidade do Estado da Bahia – UNEB, em Senhor do Bonfim, foi requisitada pelo deputado Carlos Brasileiro (PT), através de indicação ao governador Jaques Wagner. Em sua justificativa, ele destaca a demanda por profissionais de saúde em toda a região do Piemonte Norte do Itapicuru e a necessidade de interiorizar o ensino e os serviços médicos no estado. Brasileiro citou que, de acordo com a pesquisa Demografia Médica no Brasil, 2011, realizada pelo CFM/IBGE, a Bahia possui 1,21 médicos para cada 1.000 habitantes, ocupando o 18º lugar no ranking entre as Unidades da Federação. Por outro lado, dados do MEC apontam que, em 2010, a média brasileira de oferta de vagas nos cursos de Medicina era de 0,09 vaga/mil habitantes, enquanto a Bahia apresentava um número quase 60% menor: ofertava 0,04 vaga/mil habitantes. “Se considerarmos, entretanto, a grande concentração desses profissionais na Região Metropolitana de Salvador, a situação em diversas regiões do interior do Estado é ainda pior do que a apontada por esses números”, citou. Para o deputado, a UNEB, maior responsável pela oferta de cursos superiores na maioria das regiões da Bahia, reúne condições para contribuir com a mudança dessa realidade em algumas dessas áreas. Uma dela é a de Senhor do Bonfim. “Uma população em torno de 500 mil habitantes, abrangendo cerca de 15 municípios, utiliza os serviços de saúde de Senhor do Bonfim que, desta forma, constitui-se numa sede de um polo regional. O Campos VII da UNEB está instalado há 26 anos em Bonfim e, especificadamente na área da saúde, implantou o Curso de Ciências Biológicas em 1997 e o Bacharelado em Enfermagem em 2007. “Portanto, já possui algumas condições e infraestrutura que podem ser aproveitadas para as disciplinas básicas, no caso da implantação de um Curso de Medicina como: Laboratórios e equipamentos, acervo bibliográfico e docentes”, citou Brasileiro.

Gabinete do Deputado Carlos Brasileiro Assessoria de Comunicação