Caros amigos do face, estou muito triste com algo que me aconteceu essa noite, procurei um estabelecimento de saúde aqui da nossa cidade para atender minha filha Bárbara com muita febre , dores no corpo e na cabeça, qual não foi minha surpresa,a atendente disse que o médico se recusava a atender crianças na emergência, então pedi que ela me desse outra alternativa, já que o nosso plano do Estado n…os encaminha para ter o atendimento lá ou me desse por escrito para que eu tomasse as devidas providências que esse atendimento não seria feito,isso,amigos sem sequer alterar o tom de voz.Então a recepcionista me encaminhou para a enfermeira que muito gentilmente aferiu a temperatura, comprovou a febre e sugeriu que aguardássemos o médico.Chega o doutor que automaticamente me chama para “seu” consultório,como me disse segundos após, era o dono do consultório,imaginem. Sem sequer examiná-la foi afirmando que precisava ser internada para aguardar atendimento para o outro dia, vocês acham que uma mãe  esclarecida como me considero ia permitir uma aberração dessa,internar uma criança, sem um exame prévio para ter pelo menos os indicadores que respaldassem tal atitude? Que profissional é esse que logo em seguida,aos berros,diz que odeia criança,odeia mãe de criança e ameaçou chamar a polícia para me tirar do “seu ” consultório porque estava sendo ameaçado,mera inversão de papéis, eu sequer o conhecia,sequer tive qualquer contato com ele até aquele momento, não havia pronunciado ameaça alguma,estava apenas fazendo questão que o meu direito de cidadã e principalmente o de uma criança de 04 anos doente,chorando fosse respeitado.Abuso de poder meus amigos, indelicadeza,humilhação é esse o preço que se paga por precisar de atendimento médico nesse país? Nós,servidores públicos ,pagamos plano de saúde “seu” doutor para pelo menos termos a garantia de atendimento quando necessário. Deixo aqui registrado meu protesto. Será que o juramento feito por esse profissional deixou de valer ao acabar de pronunciá-lo ao se formar? “ Eu juro / que ao exercer a arte de curar / mostrar-me-ei fiel / aos preceitos da honestidade, / caridade e da ciência. Penetrando no interior dos lares, / meus olhos serão cegos, / minha língua calará os segredos que me forem revelados, / os quais  terei como preceito de honra. Nunca me servirei da profissão / para corromper os costumes e favorecer o crime. Se eu cumprir este juramento com fidelidade / goze eu, para sempre, / a minha vida, minha arte /    de boa reputação entre os homens. Se o infringir ou dele me afastar, / suceda-me o contrário”. Assim eu Juro!!! Hipócrates que o diga, clamo a todos para fazerem valer seus direitos sempre que necessário se fizer,não nos calemos diante de atitudes como essas que acabam por nos frustrar diante de uma realidade árdua que é a luta pelo pão de cada dia,trabalhamos duro sim e precisamos respeitar e sermos respeitados por qualquer ser humano que cruze nosso caminho,independente do título, da etnia, da condição social ou do gênero.Mais respeito aos cidadãos,mais respeito aos funcionários públicos!! P.S. Agradeço ao dr. Antonio Pinheiro pela atenção e respeito que me dispensou ao atender minha filha em outro estabelecimento de nossa cidade.