Na noite de 08 de maio, o Prefeito Antônio Nascimento e sua equipe estiveram reunidos em Jacunã com os moradores do referido povoado.

Na ocasião, o prefeito tratou das atuais prioridades de seu governo: água para consumo humano e animal, bem como da alimentação humana e animal. Seu Antônio também tratou sobre prejuízos causados ao meio ambiente pala ação do homem, o que segundo ele, causa desequilíbrio, inclusive a seca severa pela qual passa o nordeste.

Sobre o abastecimento de água via Central de Associações de Jacobina, o Prefeito disse já ter conversando com representante da Central para que sejam agilizados reparos necessários no sistema. Também, o senhor Valdemilson, informou que tais reparos já foram iniciados, conforme solicitação do chefe do executivo.

A utilização de um poço já perfurado em Jacunã, que ainda não foi instalado, também foi pauta da reunião. Segundo informações, a vazão do poço chega 3 mil litros/hora, mas acredita-se que a água seja salobra, por isso inviável para consumo humano, podendo, porém, aquela água servir ao consumo animal, a depender do resultado analise.

Outrossim, o governo municipal autorizou a limpeza da “cacimba do Alfredo”, que encontra-se entupida. Seu Antônio salientou serem necessárias manutenções periódicas em barreiros e barragens para o acúmulo de água. E ficou ainda definido que a limpeza do tanque que irriga a horta comunitária e do tanque da rua próxima ao campo de futebol, além das ampliações de uma lagoa e de uma cacimba, serão executadas.

O Prefeito, como fizera em Gameleira, informou que Padre Vidal desenvolverá estudos do solo visando perfurações de novos poços; e por isso, ainda nesta semana o Padre visitará Jacunã para avaliar a viabilidade dessas perfurações.

Para a limpeza do tanque próximo ao campo, ficou acertado que ocorrerá via frente de serviço, por empreita.  Para outras fontes de acúmulo de água o trabalho será feito pelo uso de máquinas.

No tocante à alimentação humana, a proposta do Executivo é a mesma oferecida em outras localidades: distribuição mensal de cestas básicas a famílias em situação de vulnerabilidade, mediante cadastramento feito por representantes da comunidade em conjunto com os agentes de saúde. E para a alimentação animal, o Município trará olho e palha da cana, ofertados pela AGROVALE gratuitamente, e distribuirá entre os criadores cadastrados. Já aqueles que dispõem de recursos para a compra de ração, o governo se compromete a fretar o transporte até Jacunã. E ainda estuda-se a possibilidade de que o processamento da ração, hoje feito em Jaguarari, seja realizado na própria comunidade

Além dos assuntos já pautados, outras reivindicações populares foram ouvidas, a exemplo de: disponibilização de um caminhão-caçamba para servir à comunidade na coleta do lixo e em outros serviços, solicitações acatadas pelo prefeito. Além disso, os moradores reivindicaram rede de esgoto para Rua do Campo e a disponibilização de dois pedreiros para atender a famílias que não dispõem de recursos para sua contratação (suscitações que serão avaliadas pelo governo).

Assessoria de Comunicação