Apesar de não ter sido citado diretamente na fala do prefeito a respeito da participação do ambientalista Antônio Augusto Santana na estrutura da Secretaria de Meio Ambiente, sentir-me na obrigação de corrigir, o que em meu ponto de vista foram equívocos do nosso gestor municipal em seu relato, quanto ao momento em que estivemos à frente da Secretaria de Meio Ambiente. É necessário esclarecer que a nomeação de Antônio Augusto para uma função dentro da SEMAM, no segundo momento que se refere o prefeito, período em que estivemos a frente daquele órgão, se deu unicamente por insistência do nosso grupo e por que acreditávamos que alguém com a experiência dele poderia em muito contribuir com o nosso projeto de estruturação de um órgão que viesse responder pelas muitas questões ambientais em nosso município, contribuições que de pronto foram obtidas, vale ressaltar a importante participação do ambientalista em todas as ações da Secretaria durante o período em que estivemos por lá, com destaque para suas contribuições na estruturação do marco legal da SEMAM, nas ações de fiscalização e intervenções no ajardinamento e arborização.

 

Também se faz necessário esclarecer que sua saída do governo em nada teve haver com uma suposta avaliação negativa do seu desempenho,  tal avaliação nunca houve.  A exoneração de  Antônio Augusto e de  todos os membros daquela equipe se deu em uma situação em que o governo, por conta de contingenciamento  de despesas, exonerou todos os cargos contratados.

Acredito que a partir da fala do prefeito, todos os colaboradores, egressos daquele momento em que estivemos à frente da SEMAM, poderiam também, assim como Antônio Augusto, sentir-se atingidos em sua integridade profissional, por isso quero aqui, como ex-coordenador daquela grande equipe que montamos, agradecer a grandiosa colaboração que todos, a exemplo de Antônio Augusto Santana, deram ao município naqueles meses de dificuldades que estivemos a frente da Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

Atenciosamente

Andreilto Almeida