Por Cleber Vieira

TODOS JUNTOSNo final todos juntos pode ser. Não duvidem se nos próximos dias não forem vistos juntos e no mesmo palanque: Paulo Machado, Carlos Brasileiro, Gustavo e José Antonio, todos unidos com o mesmo propósito e no mesmo projeto, manter uma coligação com PT.

 

A questão é que no jogo de xadrez da política, não se pode ver um projeto político da situação dividido e entregando o poder aos adversários.

Vamos às ciências exatas: Paulo Machado saiu do PT, mais continua governo e não vai comprometer o projeto petista no município, sua base vai aprovar as contas de Brasileiro que por sua vez precisa de aliados para candidatar-se, o PCdoB de Gustavo e Zé Antonio, rompeu com o prefeito, mais faz parte da base do governo e não vai interromper também o projeto o qual estão incluídos.

Muitas especulações, mais no final PT artista principal e os demais coadjuvantes do processo como deve ser, ou melhor, obedecer.

Na oposição todos os caminhos levam a uma candidatura única, uma vez que não houveram avanços de IBOPE em novas opções, no final deve ficar apenas um nome.

Pelo andar da carruagem teremos apenas dois candidatos um da situação e outra da oposição, é bem provável que O PSOL marque território com uma candidatura, uma vez que herdou o radicalismo antes pertencente ao PT