O vereador Laércio Muniz(PTN), protocolou através de seu advogado, na manhã desta terça(17), documento, em que pede para que a mesa diretora da casa coloque em votação o parecer prévio do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia, exercicio financeiro de 2001, sob a responsabilidade do ex-gestor Carlos Brasileiro.

No documento, o advogado, praticamente acusa  que a Câmara recebeu a decisão do Tribunal de Justiça da Bahia, e engavetou o documento,o que seria uma clara demonstração de protecionismo.

O presidente da Câmara de Vereadores, Biro-Biro(PV), não gostou do que foi colocado no documento e ameaça levar o vereador Laércio Muniz, para o conselho de ética da casa, por falta de decoro parlamentar.

Biro-Biro, informou que a mesa foi ofendida, e que na reunião desta terça(17), vai apresentar quais as punições que serão oferecidas contra o vereador oposicionista.