A policia civil de Senhor do Bonfim, tenta esclarecer os fatos que levaram a morte de Elisabete Santana, 57 anos, moradora da  rua Otávio Mangabeira, fato acontecido no inicio da tarde desta quinta(12). Segundo as primeiras informações, Elisabete, estava no interior de sua residência na companhia de um amigo conhecido da família, identificado como Antônio Souza, 64 anos, residente em Salvador.

Para alguns vizinhos, Elisabete, teria sido morta por estrangulamento após ser estuprada. Marcas de sangue, segundo informou uma das filhas, estaria no interior da residência e em partes do corpo da vítima.

Uma das filhas também contou que Elisabete estava sem calcinha, e com a roupa do corpo totalmente molhada.

Antônio Souza, que sempre ficava na casa de Elisabete, quando deixava a capital, contou no Complexo Policial, que estava na sala em companhia da Vítima. Segundo ele , Elisabete teria passado mal, agonizava e aparentava estar com dificuldades para respirar.

Ele contou ainda, que Elisabete, não sentindo-se bem, teria se encaminhado para o banheiro, e que teria aberto o chuveiro entrando com toda a roupa que estava usando.

Antônio disse ainda, que acompanhou Elisabete ao banheiro, e como ela estava muita fraca já desmaiando, conseguiu leva-lá para a sala, tentando em vão reanima-la. Foi nesse momento segundo Antônio, que chegou um dos netos da vítima, que imediatamente teria sido por ele alertado para chamar alguem no sentido de socorrer Elisabete.

Antônio disse que ainda na sala, Elisabete, estava tossindo e com secreção dificultando a sua respiração.

A necrópsia  no corpo de Elisabete vai exatamente determinar  o que causou a sua morte.

Antônio, prestou depoimento e negou que tivesse matado Elisabete. A Policia encontrou na sacola de Antônio, diversos exemplares de revistas pornográficas e várias peças de calcinhas.

Por Walterley Kuhin