O investigador da policia civil, João Macedo dos Santos, prestou depoimento na manhã desta terça(03), no Fórum Desembargador Edgar Simões. Pela primeira vez, após a noite de terror de 30 de outubro do ano que passou, Macedo falou sobre o caso.

João Macedo, é acusado de algemar e espancar Márcia Regina até a morte. A cena de tortura de acordo com o inquérito policial, teria acontecido no quarto dos filhos na residência do casal. Segundo a policia, o quarto dos filhos foi escolhido para a tortura por ser forrado, e trancado, os vizinhos não podiam ouvir Márcia gritar por socorro.

Ainda de acordo com o inquérito da policia, após matar a esposa, João Macedo, em companhia do irmão, Renato Macedo, teriam levado o corpo de Márcia para as margens da BA-131, para simular um acidente. João Macedo, contou para os policiais, que discutia com Márcia Regina, e que ela teria aberto a porta do carro e se jogado do veículo indo de encontro com a morte.

Hoje, em seu depoimento, Macedo negou ter matado Marcia Regina. Ele disse, que na noite do dia 30 de outubro, se dirigia com  Márcia, para um festa que estava acontecendo em Pindobaçu, e que no meio do trajeto iniciaram uma forte discussão.

João Macedo, disse ter sido xingado, e então deu dois socos no rosto de Márcia, e em seguida lhe algemou. Ele contou que usou as algemas porque ela teria tentado se jogar do carro.

Quando Márcia ficou mais calma, contou João, ele reitirou as algemas e ela teria pulado do veículo.

As audíências tiveram encerramento hoje, a próxima fase do processo , ficará por conta das alegações finais da defesa e  da acusação.

Confira a seguir, o momento em que João Macedo chegava para prestar depoimento.