Pensando na saúde e bem estar da população bonfinense o prefeito de Senhor do Bonfim, Paulo Machado presidiu na manhã desta segunda-feira (02) na sala de reuniões da Prefeitura Municipal, audiência com representantes da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), da 28º Dires e das demais secretarias de governo.

Formatar um amplo plano de combate e controle à Dengue em Senhor do Bonfim, este foi o foco da reunião. É grande número de casos da doença na Bahia e nos municípios onde o mosquito Aedes Aegypti se encontra. “Tem que haver uma co-participação da população. Será feito um trabalho preventivo, mostrando como evitar a proliferação da Dengue em nosso município com a realização de palestras nas escolas, distribuição de material educativo, limpeza de terrenos e com a realização de faxinaços” – ressaltou o prefeito.

A colaboração é necessária – O acúmulo de lixo em terrenos baldios é uma das principais causas da proliferação da doença no município. Os moradores ainda despejam cacos de vidro, deixam caixas d’água sem tampa e esgotos a céu aberto, entre outras ações inadequadas.

“A população bonfinense tem que ajudar e entender que a função dos agentes de saúde e comunitário é de orientar e não de coletar garrafas, pneus ou qualquer objeto que acumule água e possa se tornar um risco dentro de casa” – lembrou Emanoel José, coordenador regional de Controle da Dengue da 28º Dires.

 Ações previstasEm reunião foram definidas as novas ações de conscientização e combate ao mosquito transmissor da Dengue em Senhor do Bonfim.

  • Levar coordenadores capacitados às salas de aula, munidos de materiais didáticos para conscientizar os alunos das escolas públicas sobre formas de prevenção e combate à Dengue;
  • Utilização de um kit composto por: revista, jogo de trilha, cd e cartaz. (Esse material já é utilizado com alunos da educação infantil ao fundamental II);
  • Utilizar o Cine Bonfim como meio de informação: antes de cada sessão exibir um vídeo educativo e preventivo sobre a doença;
  • Realização de panfletagem com material educativo;
  • Realização de novos Faxinaços (em 2010 e 2011 esta ação reduziu o número de casos de Dengue no município).

Conheça os sintomas da Dengue

Dengue Clássica: Geralmente os sintomas da Dengue iniciam de uma hora para outra e dura entre 5 a 7 dias. A pessoa infectada tem febre alta (39° a 40°C), dores de cabeça, cansaço, dor muscular e nas articulações, indisposição, enjôos, vômitos, manchas vermelhas na pele, dor abdominal (principalmente em crianças), entre outros sintomas. Os sintomas da Dengue Clássica duram até uma semana. Após este período, a pessoa pode continuar sentindo cansaço e indisposição.

Dengue Hemorrágica: Inicialmente os sintomas da dengue hemorrágica se assemelham à Dengue Clássica, mas, após o terceiro ou quarto dia de evolução da doença, surgem hemorragias em virtude do sangramento de pequenos vasos na pelo e nos órgãos internos. A Dengue Hemorrágica pode provocar hemorragias nasais, gengivais, urinárias, gastrointestinais ou uterinas. Na Dengue Hemorrágica, assim que os sintomas de febre acabam a pressão arterial do doente cai, o que pode gerar tontura, queda e choque. Se a doença não for tratada com rapidez, pode levar à morte.

Mobilizados – Vice-prefeito Aurélio Soares; Antonio Marcos Lima (Sec. de Saúde); Auzeneide Nunes (Sec. de Infraestrutura); Riana de Oliveira (Sec. de Cultura); Camila Machado (Sec. de Assistência Social); Oldonízio Machado (Controlador Interno); Raimundo Freitas (Sec. de Agricultura); Raimunda Almeida (Sec. de Integração); Maria do Socorro (Assessora Chefe da Secretaria de Educação); José Rodrigues (Coordenador de Endemias); Cassiano Guimarães (Diretor do Hospital Regional).