As conferências territoriais sobre direitos de crianças e adolescentes, seguem acontecendo na Bahia. A partir desta terça-feira, 13, os territórios da Chapada Diamantina, Litoral Sul, Extremo Sul, Agreste de Alagoinhas, Piemonte do Itapiucuru) e  Piemonte do Paraguaçu receberão gestores e profissionais da área, para discutir o assunto e preparar para a VIII Conferência Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, que vai acontecer em Salvador, no início de maio. Com duração de dois dias, as conferências começam, amanhã, em Seabra e Itabuna. No dia seguinte, 14, em Teixeira de Freitas, Pojuca, Senhor do Bonfim e Ruy Barbosa. Promovidas pelo Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CECA) e Secretaria de Desenvolvimento Social e Combate à Pobreza (Sedes), os eventos têm como pauta e finalidade mobilizar governo e sociedade civil para a implementação e monitoramento da política nacional e do Plano decenal dos direitos humanos de crianças e dos adolescentes no estado.      Segundo Carlos Brasileiro, titular da Sedes e presidente do CECA, as crianças e adolescentes brasileiras são prioridade absoluta para o Estado, tanto nas ações quanto na destinação de recursos. “Por isso é muito importante a participação dos gestores, da sociedade civil e dos profissionais da área nesses debates que promovem a construção de políticas públicas para esse segmento”.  Na programação estão previstas apresentações culturais, palestra sobre o tema principal, grupos de trabalhos, discussão e aprovação das propostas, eleição dos delegados, dentre outras atividades. Na semana que vem, será a vez do Semi-árido Nordeste II, Velho Chico, Itapetinga, Irecê, Recôncavo, Vitória da Conquista e Bacia do Rio Corrente.
ASCOM/SEDES  12/03/2012