Ofício para vereadores de Senhor do Bonfim:

Senhores vereadores,

Tendo conhecimento de nota divulgada pelo Blog Ivan Silva Notícias, em 05.03.2012, em que o vereador Gustavo Miranda compara o nosso IDSUS (Índice de Desempenho do Sistema Único de Saúde), com o da cidade de Juazeiro, vimos, a bem da verdade, esclarecer o que segue:

1.     É bem verdade que Juazeiro alcançou índice 6,24, enquanto Senhor do Bonfim  registrou  4,96 –  o que não está muito distante dos  índices atingidos pela Bahia que é de 5,38 e do Brasil que conta com 5,47. Não é difícil verificarmos que o município de Senhor do Bonfim está abaixo de Juazeiro em 25,81%, do Estado da Bahia em 8,47% e do Brasil em 10,28%.

2.     Não podemos esquecer que o IDSUS teve como base de análise o período de 2008 a 2010, período este em que a Secretaria de Saúde esteve sob o controle do PT e em que o vereador Gustavo Miranda participava do Governo Cuidando da Nossa Gente, estando seu partido à frente da Secretaria de Meio Ambiente que, posteriormente, agregou também parte das atribuições da Secretaria de Infraestrutura. De todo modo, louvamos a nobreza de espírito do nosso Vereador ao discutir a saúde como direito sagrado da nossa população, no que compartilhamos, buscando investir o máximo de recursos que podemos.

3.     A seguir, apresentamos uma tabela para que os nobres vereadores tenham a dimensão das diferenças de recursos da União, repassados para Juazeiro e para Senhor do Bonfim:

4.     Como visto, a diferença média de repasses entre 2008 e 2011 foi de 313,63% a favor de Juazeiro, diferença que, aliás, não tem se refletido nos índices do IDSUS daquele município, cuja vantagem em relação ao nosso é de apenas 25,81%.

5.     Vale ainda ressaltar que somos o centro da microrregião e por isto somos cobrados de forma mais contundente pelos serviços que estamos obrigados a prestar. Por outro lado, estamos vivenciando um verdadeiro leilão de mão-de-obra médica por parte dos municípios vizinhos que seduzem  nossos profissionais, oferecendo-lhes melhores salários. Numa melhor visão demonstramos adiante, as variações de salários pagos por nossos vizinhos, como sejam:

6.     Estamos aqui a postular ajuda, no sentido de debatermos medidas que venham a contribuir com a atual administração da saúde, agora comprometida com uma nova dinâmica de trabalho e de atendimento à população. Por sinal, a partir do próximo dia 10 serão iniciados os serviços de laboratório 24 horas, a serem oferecidos  todos os dias. E em breve tempo, colocaremos à disposição os serviços de análises para doenças de saúde pública (Hepatites, Herpes, Malária, Meningite, Dengue etc.) e microbiologia a serem executadas pelo LACEN.

7.     Dê-se notícia também ao fato de estarmos iniciando as obras de reforma do Laboratório Central que será totalmente transformado, hoje entendido pela Vigilância Sanitária como edificação imprópria para a oferta de serviços laboratoriais. Será mais uma iniciativa do nosso projeto de melhoria dos espaços de saúde.

8.     Estamos com um processo em andamento visando a garantia de construção e melhorias hospitalares, para a oferta de melhores e maiores serviços.

9.     Há que se falar que estamos com um atraso de recebimento de repasses dos governos do Estado e União na ordem de 700 mil reais, fato que se repete todos os anos e que somente se regulariza no mês de abril. Desta forma, não precisamos dizer que a Secretaria da Saúde passa por problemas financeiros. O atraso acima referido representa grande desfalque, já que não possuímos outras receitas que cubram as participações do Estado e do Ministério da Saúde.

Crendo ter contribuído para a discussão da saúde do nosso município, fica aqui  nosso agradecimento a todos, assim como o nosso pedido de ajuda no sentido de que seja feita a imediata liberação dos recursos ora atrasados.

Com as nossas vênias e agradecimentos,

Antônio Marcos Lima dos Santos
Secretário Municipal da Saúde – SEMUS