O prefeito João Luiz Maia (PSD), do município de Filadélfia, na região norte do estado, não prestou contas de um convênio assinado em 2005 com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e foi condenado pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região. A denúncia aponta que a prefeitura recebeu quase R$ 200 mil para executar programas da Educação, mas não apresentou comprovação dos gastos. Ele foi condenado por crime de responsabilidade, com pena de três meses de prisão em regime semiaberto, que pode ser convertida em pagamento de multa. Além disso, foi enquadrado na Lei Ficha Limpa e fica inelegível por oito anos. Assim, ele não poderá disputar a reeleição este ano.

 

Fonte:Metrópole