A parceria entre a Prefeitura Municipal e a Macambira – Cinema, Vídeo e Entretenimento, co-produtora do longa metragem Nego D’água – O Filme, primeiro projeto cinematográfico produzido no município de Juazeiro (BA) vai transformar Senhor do Bonfim em cenário de cinema.

Bonfim na 7ª arte – De acordo com o roteirista e produtor executivo da Macambira, Flávio Henrique Fonseca serão enfocados em Nego D’água a tradição do famoso São João de Senhor do Bonfim e o folclórico Samba de Lata de Tijuaçu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Imagens produzidas durante a realização dos festejos juninos e das apresentações do Samba de Lata deverão compor o filme que também será rodado nas cidades de Petrolina (PE), Sobradinho (BA) e nos estados de Minas Gerais, Sergipe e Alagoas.

 

Na telona – Outra novidade é que o jovem bonfinense Paulinho Machado, de 12 anos, atuará na primeira fase do filme. O estudante fará o personagem Lipe, na infância, papel do ator juazeirense Diego Duque. “Lipe é filho de ribeirinhos, um menino que não gosta do mundo em que vive, que não quer ser pescador. Ele pega um caminhão no Mercado do Produtor e vai embora. É nessa cena que Paulinho vai atuar” – revelou Fonseca.

A cantora e compositora de Campo Formoso, Íris de Guimarães também congrega o elenco regional. De acordo com Flávio Fonseca a artista fará a protagonista Marta, aos 15 anos, personagem da atriz global Maria Flor. 

Por falar em globais, o longa orçado em mais de R$ 2 milhões conta especialmente com a participação de artistas do calibre de Walmor Chagas, Camila Amado, Alexandre Barilari e Rafael Zulú. O elenco principal também traz a jovem Rebecca Fonseca, Anamara Barreira (ex-BBB) e Tácio Murillo.

À frente da Direção Geral está Roque Araújo, 50 anos de carreira. O diretor trabalhou no cinema baiano e nacional, ao lado do genial Glauber Rocha.

 

Do que trata – A proposta geral de Nego D´água – O Filme é abordar assuntos relacionados às questões sociais, ambientais e culturais (mitos e lendas) da centenária comunidade ribeirinha do Angari, localizada às margens do Rio São Francisco, em Juazeiro.

O título do filme, que converge ficção e realidade, já indica o ponto em torno do qual o enredo se desenvolve: a lenda do Nego D’água – ribeirinho que vivia nas margens do Velho Chico, assustando pescadores e lavadeiras. A lenda é bastante propagada na colônia de pescadores do Angari, local de sua provável origem.    

Enredo – A película conta a história de Marta, menina sonhadora que vive na colônia e que se apaixona pelo Nego D’água e resolve viver a paixão de forma desenfreada, levantando a questão: se a história de amor de Marta é lenda ou realidade.  

 

A estréia de Nego D´água – O Filme está prevista para acontecer em Julho de 2012.  De acordo com Flávio Fonseca, a cultura de Senhor do Bonfim, ao lado de outros aspectos folclóricos da região são peças de composição do filme. O São João mais popular da Bahia e o Samba de Lata da comunidade quilombola de Tijuaçu que sempre tiveram atenção do governo municipal e da população bonfinense, ganharão mais visibilidade ainda no universo da sétima arte.