A Academia de Letras e Artes em sessão magna na noite desta quarta-feira 07 no salão da câmara de vereadores de senhor do Bonfim, comemorou seus 20 anos de fundação e homenageou personalidades bonfinenses, que contribuíram para elevação da cultura no município.

Na cerimônia de abertura para compor a mesa estiveram presentes: Jeferson Muricy( desembargador ) que teve seu pai homenageado, Paulo Machado( fundador da academia e prefeito de Senhor do Bonfim), Dr. Aurélio Soares( vice-prefeito), Carlos de Tijuaçú( vereador), José Gonçalves( presidente da Academia de Letras) e Riana Oliveira( Secretária de Cultura).

Na noite de homenagem, o jovem Pedro Castor , juntamente com sua família recebeu das mãos de Tito Rocha a homenagem feita pela Academia de Letras e Artes a seu pai Antônio Augusto Castor Xisto, que além de escritor, cronista, poeta e músico, foi membro fundador junto com outros colegas da Casa dos Artistas Bonfinenses, foi locutor da Rádio Caraíba e fundador, e membro fundador da Academia de Letras, entre outras conquistas relevantes para a cultura, o filho do homenageado, Pedro Castor ,falou: “estou muito feliz de estar recebendo esta homenagem feita ao meu grande pai que é meu ícone, poderia passar a noite inteira falando das conquistas deixadas para a cultura bonfinense e dos seus bons exemplos , quero aproveitar a oportunidade para fazer um pedido ao prefeito Paulo Machado: a construção de um museu em Senhor do Bonfim, realize prefeito este sonho, que não e só de meu pai e sim de todos nós bonfinenses, não só o de relíquias, mas também o de fotografia das personalidades da cidade, pois cidade que não tem passado, não tem futuro. Aproveito e finalizo contando aqui uma historia de Ruy Barbosa que intitulou Bonfim como Terra do Bom Começo. Conta o imaginário popular que Ruy Barbosa criava patos e chegando em sua residência encontrou um ladrão em seu quintal com dois patos em mão, então interpelou o homem dizendo: Ô rapaz, não é pelo valor intrínseco dos bípedes palmípedes, e sim pelo ato vil e sorrateiro de galgares os profanos de minha residência. Se o fazes por necessidades,transijo; mas sé é para zombares de minha alta prosopopéia de cidadão digno e honrado, dar-te-ei com minha bengala no alto de tua sinagoga. Ele sem entender nada disse olhando para Ruy Barbosa: o senhor quer que eu leve o pato ou deixe o pato?”

A cerimônia de homenagem da Academia de Letras e Artes foi marcada em comemoração ao “Dia da Cultura Bonfinense” ,que ficou no calendário da cidade pela vinda do memorável Ruy Barbosa em nosso município no dia 5 de dezembro no ano de 1919. As apresentações da noite tiveram as participações dos artistas: Rogério Moreira e seus filhos ,de Regina Salgado , Téo Canarana, Geninho( ator teatral )e da orquestra da Saudade do maestro Fernando Dantas.

Por Adriana Longuinho