Representantes da área educacional de 41 municípios baianos estão participando, em Senhor do Bonfim, do II Seminário de Formação de Gestores e Educadores, desenvolvido pelo Programa de Educação Inclusiva: Direito à Diversidade, evento de grande porte do governo federal, coordenado no município pela Secretaria Municipal de Educação e Esportes (Semec), Governo Cuidando da Nossa Gente.

O Seminário acontece no auditório do Centro Cultural Ceciliano de Carvalho. Teve início na tarde desta segunda-feira (5) e vai até o dia 9 de dezembro. O grupo Quilombart´s, oriundo da Escola Municipal de Cariacá abriu as atividades com uma apresentação cultural.

Pela inclusão social – O intuito do evento é formar e especializar professores em Atendimento Educacional Especial (AEE) para que estes atuem nas escolas da rede municipal de ensino que atendem estudantes com necessidades especiais – contou a secretária de Educação Maria das Neves.

A coordenadora de Articulação de Políticas de Inclusão nos Sistemas de Ensino (SECADI), Sandra Zanetti Moreira, esteve representando o Ministério da Educação e ministrou a palestra de abertura.  Zanetti abordou a importância da adoção de medidas que proporcionem aos alunos portadores de qualquer deficiência especial uma melhor qualidade de vida e de ensino na rede municipal, lutando pela igualdade e por oportunidades: “Hoje as políticas públicas se articula para atender pessoas com dificuldades especiais. Mas essas ações não são voltadas somente para os estudantes mais também para os pais deles” – explanou.

A Bahia é aqui – Participam do Seminário os municípios de Água Fria, Andorinha, Antônio Gonçalves, Aporá, Araci, Aurelino Leal, Baixa Grande, Campo Formoso, Canudos, Capela do Alto Alegre, Chorrochó, Cícero Dantas, Conceição do Coité, Conde, Crisópolis, Entre Rios, Esplanada, Ipirá, Itapicuru, Jaguarari, Jandaíra, Monte Santo, Nova Soure, Olindina, Piraí do Norte, Pojuca, Quijingue, Ribeira do Pombal, Rio Real, Ruy Barbosa, São Domingos, Sátiro Dias, Serrinha, Serrolândia, Teofilândia, Tucano, Ubaitaba e Wenceslau Guimarães.

Mais difícil do que vencer as barreiras físicas impostas pela deficiência é vencer a muralha sólida do preconceito social”.                    (Dorina Nowill)

O vice- prefeito de Senhor do Bonfim, Dr. Aurélio Soares fez questão de saudar os representantes destes municípios, em nome do prefeito Paulo Machado. O vice também agradeceu a presença de Sandra Zanetti e confirmou que Bonfim é uma cidade-exemplo em políticas desta ordem. “A cidade é pólo nesse seguimento. O Governo Cuidando de Nossa Gente não tem medido esforços no que diz respeito às diversidades e ao direito à inclusão. Exemplo disso foi a recente conquista do VI Prêmio Saúde, promovido pela Abril Mídia, Revista Saúde onde o colega de odontologia Dr. Artur Fernandes de Paiva Neto,  representando  uma instituição de Bonfim, o Instituto Psicopedagógico, elaborou para a Revista Saúde, o Guia de saúde bucal para deficientes visuais” – ressaltou.  

Mais um belo exemplo – Diretamente dos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara (México/2011), o atleta, campeão mundial da Seleção Brasileira de Atletismo, o jacobinense Francisco Daniel (21), marcou presença no Centro Cultural e, além mostrar ao público as medalhas de Ouro (nos 1500 m rasos) e de Prata (800 m rasos), o campeão veio dar exemplo de perseverança. “Nunca devemos desistir de nossos sonhos” – incentivou. 

Presentes –Riana Oliveira (Secretaria de Cultura); Zoraima Souza (Classe Docente);Valdélia Oliveira ( Coordenadora de Educação Inclusiva); o Capitão Lisandro (do 6° BMP); Eliana Conceição (Coordenadora do Pólo de Educação Inclusiva), e demais representações da sociedade civil e governamental compareceram à abertura do evento.

PROGRAMAÇÃO

O II Seminário de Formação de Gestores e Educadores traz ainda para os próximos dias extensa programação:

06/12 (terça-feira)

Palestra – 14h às 16h: “A importância do Esporte Adaptado”, ministrada pelo professor de Educação Física Adaptado, Natanael Pereira Barros, com participação especial de Francisco Daniel;

07/12 (quarta-feira) 

Palestras – 8h30 às 9h30: “A escola na perspectiva da Educação Inclusiva – Construção do Projeto Pedagógico e Promoção da Acessibilidade”, ministrada pela Mestre em Educação, Maria Gorette Cerqueira;

10h : “As pessoas com Deficiência e o Acesso à Saúde”, com o Mestre em Administração da Prática Oftalmológica pela UNIFESP, Dr. Júlio Emilio Lóssio de Macedo;

14h às 16h: “Salas de Recursos Multifuncionais – Oferta de Atendimento Educacional Especializado (AEE), por Lucigleide de Oliveira Costa;

20h às 22h: Reunião com Gestores de Educação Inclusiva dos Municípios de Abrangência.

08/12 (quinta-feira)

Oficinas – das 8h às 11h30 e das 14h às 17h: A Escola na perspectiva da Educação Inclusiva; Políticas Públicas; A importância do professor de AEI na escola regular; O Aluno surdo no atendimento educacional especializado; Como trabalhar o aluno com deficiência visual no AEE; Como trabalhar o aluno com deficiência intelectual no AEE; As tecnologias assistivas nas salas de recursos multifuncionais; Conhecendo para trabalhar melhor alunos com transtornos globais do desenvolvimento;

09/12 (sexta-feira)

Apresentação Cultural – 8h às 8h30;

Palestra – 8h30 às 9h30: “A Formação continuada dos professores na Educação Inclusiva, com a Mestre em Educação Camila Barreto;

9h30 às 10h30: “Políticas da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos do Estado da Bahia e o Decreto de Acessibilidade, com o Superintendente Alexandre Baroni.

Fonte: Ascom